Em janeiro, frequentemente ouvimos das pessoas que elas pretendem emagrecer, aprender um novo idioma ou economizar dinheiro nos próximos doze meses. É menos comum ver algum progresso ter sido feito nessas direções alguns meses depois.

Se identificou com essa situação? Está decidida a mudar isso e cumprir suas metas de ano novo, mas não sabe como fazer isso? Então você veio ao lugar certo! Continue lendo este post e confira algumas dicas para fazer do seu 2018, um ano de mudanças!

1. Definir boas metas de ano novo com a metodologia SMART

Alcançar suas resoluções de ano novo começa com saber definir metas boas e funcionais. Afinal, se você tem apenas uma vaga noção de onde quer chegar, é muito mais difícil descobrir qual é o próximo passo.

Uma boa maneira de estabelecer objetivos que você realmente será capaz de cumprir, é seguir a metodologia SMART. Apesar de ter surgido na área de gestão, essa ferramenta é uma ajuda e tanto para alcançar seus objetivos pessoais.

O termo SMART é uma sigla em inglês para as características que uma boa meta deve ter. Vamos ver um pouco mais sobre cada uma delas a seguir:

Específica (Specific)

Vamos imaginar que uma das suas metas de ano novo seja passar mais tempo com sua família — o que isso significa, exatamente? Como você vai saber se está conseguindo alcançar esse objetivo, ou mesmo por onde começar?

Assim, a primeira característica de uma boa meta é que ela seja específica o bastante para que você consiga traçar um plano de ação a partir dela. Por exemplo, você pode se comprometer a estar presente em todos os grandes eventos de família, almoçar em casa pelo menos uma vez por semana ou deixar o celular de lado durante o jantar.

Mensurável (Mensurable)

Sua meta ser específica o bastante também traz outra vantagem: fica mais fácil mensurá-la e, assim, avaliar se você está realmente se aproximando de alcançá-la. Nos exemplos anteriores, você pode escolher como métricas a porcentagem de eventos a que compareceu, a frequência com que tem almoçado em casa ou quantas vezes se rendeu e olhou o celular à mesa.

Atingível (Attainable)

Algumas pessoas aproveitam o embalo do início do ano para assumir metas bastante ousadas — “esse ano vou correr uma maratona!” ou “esse ano vou ficar fluente em francês!”. Mas, a não ser que você já seja um corredor ou já esteja estudando o idioma, fica difícil se manter entusiasmado o bastante para alcançar esses objetivos depois que os fogos param de estourar no céu e o efeito do espumante passa.

Assim, mais um segredo de uma boa meta, é que ela seja atingível por você com os recursos e conhecimentos de que dispõe. Se você trabalha muito distante de casa e tem um horário de almoço corrido, por exemplo, será difícil conseguir almoçar em casa regularmente. Definir isso como meta só vai servir para te frustrar e te deixar mais longe de alcançar seus objetivos.

Realista (Realistic)

Uma meta atingível não necessariamente é uma meta realista. A diferença é que, no segundo caso, é preciso levar em consideração suas outras prioridades e objetivos. Talvez você até seja capaz de almoçar em casa, mas isso entre em conflito com o objetivo “se aproximar mais dos seus colegas de trabalho, por exemplo.

Assim, escolher uma meta realista está relacionado a ver o quadro geral dos seus objetivos para o novo ano e analisá-lo pragmaticamente.

Temporalmente definida (Time-based)

Por fim, é importante estabelecer um prazo claro para alcançar suas metas. Assim, você cria um senso de urgência que evita que você procrastine, e consegue elaborar um cronograma.

2. Colocar suas metas por escrito

Depois de definir bons objetivos, é hora de colocá-los por escrito. Além de impedir que você se esqueça deles, esse exercício também te ajuda a deixá-los mais claros.

Nesse momento, evite escrever frases em negativa. Por exemplo, em vez de dizer “Não ficarei mais do que uma hora a mais no escritório por dia”, escreva: “Ficarei no máximo uma hora a mais no escritório por dia”. Assim, você evita associar suas metas com sentimentos de negatividade (parece algo banal, mas realmente funciona!).

Além disso, também coloque por escrito um rápido planejamento de como você pretende segui-las. Nele, procure responder perguntas como:

  • Em que momento do dia você vai se esforçar para cumprir essa meta?
  • O que é necessário para isso?
  • O que você vai fazer quando pensar em desistir?

Dessa maneira, você evita perder tempo e motivação lidando com obstáculos para a realização dos seus objetivos quando chegar a hora de cumpri-los. A última pergunta é especialmente importante para te ajudar a se manter dedicada.

Você pode se lembrar dos pontos negativos de desistir, se lembrar do que te motivou a escolher aquele objetivo ou até mesmo fazer uma versão “simplificada” dele. Por exemplo, se sua meta é fazer 40 minutos de caminhada todos os dias, você pode optar por fazer apenas 20 minutos quando estiver prestes a desistir. É melhor diminuir o ritmo do que parar de vez!

3. Dividir suas metas em etapas menores

Outra maneira de se manter motivada para cumprir suas metas de ano novo, é dividi-las em etapas menores. Por exemplo, se você se propôs a aprender a tocar um instrumento, você pode listar desafios menores que te levem a esse objetivo, como:

  • Aprender uma base de teoria musical;
  • Aprender a tocar uma música simples;
  • Se aprofundar um pouco mais em teoria musical;
  • Aprender a tocar uma música mais complexa.

Assim, o objetivo final se torna menos intimidador e você tem uma ideia mais clara de por onde seguir. Além disso, cada etapa vencida te deixará mais motivada para continuar!

Você também pode estabelecer prazos ao longo do ano para cada um desses passos, para que eles estejam presentes na sua vida mesmo depois de a empolgação do ano novo passar.

4. Não confundir a meta com o caminho para alcançá-la

Planejamento é bastante importante para qualquer projeto (e, afinal, as metas de ano novo não são projetos pessoais?), mas flexibilidade, também. Por isso, fique atenta para não se concentrar demais nos passos que decidiu tomar e se esquecer do seu objetivo final.

Por exemplo, vamos supor que você tenha decidido se exercitar por 30 minutos todos os dias e, para isso, tenha escolhido caminhar até o trabalho ou usar as escadas em vez do elevador. Mas você tem que acordar muito cedo para chegar no trabalho a tempo se for andando e morre de preguiça de subir as escadas.

Em vez de insistir em um método que não está te trazendo benefícios, procure alternativas. Lembre-se: seu objetivo é se exercitar, não fazer isso de uma maneira específica. Talvez seja mais interessante procurar outra atividade física, como natação ou pilates, que vai te trazer mais felicidade e te ajudar a se manter firme.

No fundo, as metas de ano novo são reflexões sobre quem somos, quem gostaríamos de ser e como podemos passar por essa transformação. Alcançá-las envolve adquirir novos hábitos e se esforçar, afinal, mudanças nunca são fáceis. Mas a boa notícia é que elas são totalmente possíveis. É só manter o foco, se dedicar e colocar nossas dicas em prática!

Você já definiu suas metas de ano novo? Conte para a gente nos comentários e, se ainda estiver decidindo, confira nosso podcast sobre como fazer isso!

Shares
Share This