Áreas de atuação como a Administração vêm adotando, há algum tempo, técnicas antigas — às vezes milenares — como ferramentas de trabalho. Por meio de uma roupagem nova, os princípios da Arte da Guerra, do general chinês Sun Tzu, e as técnicas budistas de meditação da Atenção Plena são alguns exemplos entre os mais conhecidos.

Neste post, você vai conhecer outro instrumento muito antigo utilizado no coaching moderno. Sua origem exata não é conhecida, muitos atribuem a George Ivanovich Gurdjieff, um filósofo armênio, mas trata-se de uma técnica empregada pelo homem há milhares de anos.

Saiba o que é e como você pode aplicar o eneagrama da personalidade:

Origem e uso do eneagrama

A palavra eneagrama tem origem grega (ennea = nove; grammos = figura, desenho), significando uma figura no interior de uma circunferência, com 9 pontos destacados sobre a linha do círculo. Você pode pensar em uma estrela irregular de 9 pontas.

Trata-se de um símbolo que se refere aos processos contínuos, sendo aplicável a todos que tenham essa natureza de continuidade. A lógica original é que o ponto final ao longo do ciclo processual (sobre o círculo) volta a ser o ponto inicial de uma nova era.

Posteriormente, essa ferramenta passou a ser utilizada no mundo moderno para a análise de aspectos da personalidade humana. Por essa razão, é chamada de eneagrama da personalidade.

Assim, os pontos descrevem 9 características de uma pessoa (ou seja: os tipos de comportamento que podem predominar na personalidade de um indivíduo).

Esses aspectos comportamentais são conectados e de fácil observação no dia a dia das relações pessoais. Estão numerados de 1 a 9.

Importância da ferramenta

Por ser abrangente, ao considerar diversos traços da personalidade, o eneagrama torna-se uma ferramenta de autoconhecimento muito prática. Assim, como uma forma de entender a si mesmo e aos outros, pode ser um instrumento de melhoria das relações, principalmente no ambiente de trabalho.

Para as empresas, o eneagrama da personalidade aplicado aos funcionários permite conhecer tendências, características e diferenças pessoais.

Em especial, faz-se uso do instrumento para mapear as potencialidades de cada um. Isso permite que se obtenha um melhor aproveitamento do perfil pessoal de cada colaborador.

Nessa mesma linha, a ferramenta opera também como um auxílio à melhoria do desempenho de cada um dentro de uma equipe de trabalho. Além disso, pode ser uma ótima referência para a redução de conflitos, uma vez que considera com antecedência as características próprias dos envolvidos.

Do mesmo modo, é um excelente instrumento de aprimoramento das relações familiares. Uma boa dica é a família reunida fazer uso do eneagrama, analisando cada membro, à luz da opinião de todos.

Funcionamento

As 9 características da personalidade humana que podem ser representadas no eneagrama estão agrupadas em 3 tríades (grupos de 3 características):

  • Tríade do sentimento (emocional): 2, 3, 4;
  • Tríade do pensamento (racional): 5, 6, 7;
  • Tríade do instinto (instintivo): 8, 9, 1.

enegrama

Dentro de cada uma delas, estão 3 tendências (representadas pelos respectivos números), entre as quais uma é predominante na pessoa.

Diante da leitura do eneagrama, cada pessoa se identifica quase que automaticamente com suas características mais profundas, isto é, com a sua forma de ver o mundo e as relações com as pessoas.

Por essa razão, trata-se de um instrumento de autoconhecimento que permite perceber aspectos e tendências que caracterizam o indivíduo.

9 tipos de personalidade

Os 9 tipos de personalidade estão agrupados em suas respectivas tríades.

Tipos emocionais (2, 3 e 4)

2. Ajudador ou Prestativo

Sua motivação reside na necessidade de ser amado; quer ser valorizado pelo que é, assim como por atender às necessidades dos demais. Do mesmo modo, também deseja ser reconhecido por expressar seus sentimentos. 

3. Motivador ou Bem-sucedido

Sua motivação reside na necessidade de ser produtivo, assim como de alcançar o sucesso e evitar o fracasso a todo custo. A importância de uma pessoa se concentra no quanto ela realiza e produz. Preza muito a sua imagem, em especial como a daquele que realiza.

4. Indealista ou Romântico

Sua motivação reside na necessidade de experimentar seus sentimentos e de ser compreendido, evitando ser alguém comum. A sensibilidade confere a esse tipo de pessoa um forte traço ligado à arte e à beleza.

Tipos racionais (5, 6 e 7)

5. Observador ou Investigador

Sua motivação reside na necessidade de conhecer e entender tudo. Deseja se tornar autossuficiente para evitar parecer tolo. Considera que o conhecimento é tudo e, assim, procura aprender e saber sempre mais, se isolando dos demais.

6. Precavido ou Questionador

Sua motivação reside na necessidade de segurança. Procura apoio para obter garantias e evitar a insegurança e a ansiedade. Desse modo, torna-se bastante sociável e procura ser agradável como forma de se sentir mais seguro.

7. Entusiasta ou Sonhador

Sua motivação reside na forte necessidade de ser feliz. Por essa razão, está sempre planejando atividades agradáveis e evitando o sofrimento e a dor. Precisa experimentar tudo que lhe traga prazer e, desse modo, procura ter uma agenda social intensa.

Tipos instintivos (8, 9 e 1)

8. Líder ou Confrontador

Sua motivação reside na necessidade de ser autossuficiente e forte, afastando a sensação de fraqueza ou de dependência. Investe seus esforços em tornar-se poderoso e parte, imediatamente, para a superação de qualquer obstáculo.

9. Pacificador ou Preservacionista

Sua motivação reside na necessidade de manter a harmonia no seu ambiente, evitando conflitos e tensões. Deseja preservar as coisas como são, assim como resistir a tudo que possa trazer desequilíbrio à sua paz.

Por isso, dá mais importância à conciliação do que aos seus próprios objetivos.

1. Perfeccionista

Sua motivação reside na necessidade de ser íntegro e coerente com seus próprios ideais. Trabalha com disciplina, para melhorar sempre. Além disso, sua integridade é seu escudo contra as críticas.
Neste post, você conheceu o eneagrama e as 9 características de personalidade que o constituem, as quais essa ferramenta toma por base e apresenta como referência.

A partir desses aspectos humanos, o indivíduo, após sua leitura, logo identifica por afinidade aquelas que melhor resumem sua própria personalidade. Esse é o principal trabalho de autoconhecimento que o instrumento oferece.

Gostou deste post? Já conhecia ou teve alguma experiência com o eneagrama? Deixe o seu comentário!

Shares
Share This