O empoderamento feminino é um assunto que está sendo cada vez mais falado e tem se tornado bastante popular. Isso é ótimo, pois esse é um tema muito importante e que realmente precisa ser discutido, especialmente porque muitas pessoas ainda têm certa dificuldade para entendê-lo. 

O que é o empoderamento feminino? Qual sua importância para a sociedade? Essas questões são muito comuns e precisam ser respondidas, afinal, somente dessa forma será possível mudar — para melhor — as relações sociais e alcançar uma igualdade entre homens e mulheres.

Para te ajudar a entender melhor esse assunto — ou talvez explicar para as pessoas que estão asoseu redor — preparamos um conteúdo supercompleto sobre o empoderamento feminino. Veja só:
 

Afinal, o que é empoderamento feminino?

O empoderamento feminino nada mais é do que dar poder para as mulheres. Mas não, isso não tem nada a ver com superpoderes — apesar de toda mulher ter os seus momentos de super heroína. A questão é dar poder para que as elas sejam independentes financeiramente, poder para fazer suas escolhas e tomar suas decisões, para definir o que é melhor para sua vida e poder para que elas não precisem depender de ninguém.

“Poder de participação social”, esse é um dos princípios básicos do empoderamento feminino. É permitir que a mulher lute por seus direitos, entenda seu papel na sociedade e seja valorizada por isso. Empoderar uma mulher é o mesmo que valorizá-la.

Não importa se ela quer ser dona de casa ou uma executiva, o importante é que cada uma entenda que pode ser o que quiser, afinal, todo mundo tem o direito e o poder de decidir o que quer fazer da vida. 
 

Por que o empoderamento feminino favorece toda a sociedade?

Não pense que apenas você e as mulheres de seu convívio precisam ser empoderadas, “afinal, o que eu tenho a ver com as pessoas que nem conheço?”. Uma mulher empoderada reflete em benefícios para todas e favorece uma sociedade inteira!

Quanto mais poder uma mulher tem, quanto mais alto ela chega, junto dela milhares de outras mulheres se favorecem. Quer saber como?
 

Desenvolvimento das empresas

Além do empoderamento estimular o empreendedorismo feminino, ele pode beneficiar o mercado de várias outras formas. É comum presenciar situações em que uma mulher com melhor formação e mais experiência perde uma vaga ou uma promoção para um homem simplesmente por… Ser mulher!

Com isso as mulheres perdem — pela dificuldade de crescerem dentro de uma empresa e se desenvolverem profissionalmente — e as empresas também perdem, por dispensarem uma profissional mais capacitada e que poderia fazer um melhor trabalho.

O que deveria contar para uma empresa que quer se desenvolver, é a experiência e a capacidade do profissional ter bons resultados lá dentro. Mas aí está outro problema: muita gente ainda acredita que um homem — mesmo se for menos capacitado — pode alcançar melhores resultados dentro de uma empresa.

Um dos motivos é justamente o fato de os homens serem mais respeitados, tanto por outros homens — que não querem se submeter a uma mulher —, quanto pelas mulheres — que acabam vendo as outras como rivais.
 

Leis que beneficiem as mulheres

Política não é coisa para mulher, né? Você pode até não pensar assim, mas com certeza tem muita gente ao seu redor que pensa! Não estamos aqui para discutir política, mas todo mundo se lembra de casos recentes que mostraram que é exatamente assim que a maioria dos brasileiros pensa, especialmente os mais “poderosos”.

Porém, a mulher precisa estar na política sim! Elas precisam estar lá para defender os direitos femininos, para criarem e aprovarem leis que beneficiem as mulheres, que estejam do lado delas. E não só na política, elas precisam estar nos tribunais, na imprensa e em qualquer lugar que elas quiserem e que dê voz a elas!
 

Maior liberdade

Já pensou que maravilha você poder usar a roupa que quiser e não ser julgada por isso? E que tal poder trabalhar com o que você ama mesmo se for uma “profissão de homem”? Já pensou se você puder fazer o que quiser e não ser criticada apenas por ser mulher?

Quanto mais mulheres empoderadas no mundo, menos rótulos existirão! Menos julgamento e menos gente ditando regras, do que as mulheres podem ou não devem fazer. Assim, todo mundo terá a mesma liberdade de fazer e ser quem quiser, sem receios!
 

Menos preconceito

“Mulher não nasceu para isso”, “Isso é coisa de homem”, “Mulher que se dá ao respeito não faz isso”, “Mulher tem que ser recatada e do lar”… Quantas frases preconceituosas você já ouviu — ou disse — durante toda a sua vida? 

Um dos princípios do empoderamento feminino é acabar com esse preconceito e provar para todo mundo que as mulheres são capazes sim! Quanto mais mulheres na liderança e independentes, quanto mais mulheres tendo voz e colaborando para a sociedade, mais as pessoas vão entender a importância de cada uma delas e o preconceito tende a diminuir. 

E quanto menos preconceito, mais as mulheres se sentirão livres e motivadas a contribuírem para a sociedade, e as coisas só tendem a melhorar para todos, sejam do sexo masculino ou feminino! E, assim, todos terão forças para lutar pelas outras minorias e fazer o mundo cada vez mais respeitoso e empoderado!
 

A relação do empreendedorismo com empoderamento feminino

Infelizmente, ainda é muito comum ver mulheres ganhando menos que os homens, mesmo tendo a mesma formação e o mesmo cargo. Além disso, muitas vezes as empresas oferecem as melhores oportunidades para os homens, e as mulheres acabam tendo mais dificuldade para chegar em cargos altos.

Por isso, a solução para muitas delas é empreender. Além da oportunidade de fazer o que ama, o empreendedorismo permite que as mulheres sejam donas de seu próprio negócio e trabalhem para si próprias, em vez de trabalhar para os outros.

Sem falar que, através do empreendedorismo, as mulheres podem ganhar muito mais dinheiro do que em um emprego tradicional e, dessa forma, elas garantem uma qualidade de vida muito maior — tanto pela questão financeira quanto pelos horários flexíveis, mais tempo para ficar com a família e mais liberdade.

Mas empreender não é nem um pouco fácil! É preciso batalhar e correr muito atrás dos objetivos, mas isso não é um problema. Pelo contrário, mulher empreendedoras se tornam ainda mais fortes e determinadas, muito mais poderosas! E, claro, muito mais realizadas profissionalmente.

Quando se trabalha como funcionária em uma empresa, é preciso contar um pouco com a sorte para chegar ao topo. Por mais que se tenha uma boa formação e faça um excelente trabalho, com muita dedicação e esforço, nada disso é garantia de uma promoção de cargo ou salário.

Além de se esforçar muito, ainda é preciso contar com a sorte para ser promovida, para manter o emprego e para ser valorizada nesse ambiente. 

Quando uma pessoa abre seu próprio negócio, por mais difícil que seja crescer, seu crescimento profissional e o sucesso da empresa vai depender muito mais de seu esforço do que de sua sorte. Ou seja, uma mulher empreendedora é dona de sua própria sorte e é poderosa o suficiente para chegar ao topo por conta própria.

E, é claro, uma mulher que está empreendendo para se empoderar e alcançar seus objetivos profissionais estará muito mais aberta a contratar outras mulheres e fazê-las crescer dentro da empresa, gerando mais oportunidades para as profissionais e tornando-as mais poderosas.
 

5 princípios pró empoderamento que você deve seguir

A ONU Mulheres possui uma lista de “7 princípios básicos do empoderamento feminino”. São eles:

  • Liderança;
  • Igualdade de oportunidades, inclusão e não discriminação;
  • Saúde, segurança e fim da violência;
  • Educação e formação;
  • Desenvolvimento empresarial;
  • Liderança comunitária e engajamento;
  • Acompanhamento, medição e resultado.

Unindo o ideal de todos esses princípios da lista, chegamos em 5 atitudes que todo mundo deveria ter para empoderar as mulheres da melhor e mais eficiente maneira possível!
 

1. Valorize as mulheres ao seu redor

Esse é o princípio mais básico do empoderamento feminino. Porém, por mais simples que pareça, é algo que muitas vezes temos muita dificuldade de seguir — e nem percebemos isso! Parece que em algum momento da vida a sociedade impõe que as mulheres devem ser inimigas ou rivais, e que você sempre deve ser melhor do que a outra.

Isso é algo que está na sociedade a muito tempo, e acabamos crescendo assim, acreditando nisso. E o primeiro passo em direção ao empoderamento feminino é tirar essa ideia de rivalidade da cabeça. 

Empatia: uma palavra tão simples, mas com um signifcado tão complexo… Ter empatia por alguém significa se colocar no lugar de outra pessoa, para entender seus sentimentos, suas necessidades e até seus pensamentos.

Ter empatia por todas as outras mulheres é uma das melhores formas de valorizá-las. Coloque-se no lugar da outra pessoa antes de julgar uma atitude, antes de apontar seus erros ou defeitos. Pense no que você gostaria de ouvir se estivesse no lugar da outra pessoa, ou no tipo de apoio que gostaria de receber.

E valorizar uma mulher vai muito além disso. Você pode — e deve — mostrar para todas as mulheres ao seu redor que você as admira, e o porquê dessa admiração. Faça elogios, aponte as qualidades de todas elas, parabenize por um trabalho bem feito, mostre que você sabe que elas são capazes de qualquer coisa…

Uma simples atitude ou algumas palavras de carinho, de incentivo e de reconhecimento podem fazer qualquer mulher se sentir a pessoa mais poderosa do mundo! E isso é uma das coisas mais incríveis que você pode fazer por alguém!
 

2. Dê oportunidades a elas

Valorizar uma mulher vai muito além de falar coisas legais e fazer com que ela perceba que é capaz. Também é preciso mostrar que você acredita e confia em sua capacidade. Se você quer empoderar uma mulher, dê oportunidades a ela! Mas como?

Contrate mulheres para trabalhar com você, ofereça a elas os cargos mais altos — se elas forem aptas a ocupá-los, escute o que elas têm a dizer, compre seus produtos, pague salários justos… Há uma infinidade de maneiras de fazer com que as mulheres tenham oportunidade de trabalhar, de se tornarem independentes, de terem seu próprio dinheiro e de receberem um salário justo e digno por um trabalho bem feito.

E você não precisa ser dona de uma empresa ou alguém com um alto cargo para isso. Dê a oportunidade para uma mulher mostrar suas qualidades e tudo que é capaz. Você pode indicar seus currículos para seus conhecidos ou até para a empresa em que você trabalha. Você pode compartilhar o trabalho de alguém nas redes sociais.

As oportunidades são infinitas, assim como as necessidades de cada uma é diferente. Só é preciso um pouquinho de empatia e esforço — de todas as partes — para que elas possam aproveitar das melhores oportunidades.
 

3. Dê preferência às mulheres empreendedoras

Quantas mulheres empreendedoras você conhece? Talvez você precise parar e pensar um pouquinho, ou talvez você já tenha se lembrado de várias assim que leu a pergunta. A verdade é que todo mundo tem ao menos uma conhecida que está tentando empreender.

E quanto a empreender, não significa que a mulher está abrindo uma grande empresa que um dia terá filiais no país inteiro. Qualquer mulher que iniciou um negócio próprio, por menor que seja, é uma empreendedora.

Aquela que faz salgados para festas, a que abriu uma lojinha de roupas, a que faz freela em marketing digital, aquela que vende brigadeiro ou sanduíches na faculdade, a que vende cosméticos, aquela que faz móveis planejados, a costureira, a artesã, aquela cabelereira ou a outra que abriu uma oficina mecânica… Todas são empreendedoras!

Muitas delas trabalham em casa, tem um negócio bem pequeno e talvez nem tenham planos de expandir. Mas todas precisam de clientes para conseguir um bom salário no final do mês. Todas querem ter seu trabalho valorizado para poder viver fazendo o que amam.

Mas muitas vezes acabamos consumindo nas grandes empresas, talvez por ser mais barato ou rápido devido à forma de produção, talvez por simplesmente esquecermos que conhecemos mulheres maravilhosas que fazem trabalhos incríveis e estão mais perto do que se pode imaginar.

Então, se quiser empoderar uma mulher, compre seus produtos, contrate seus serviços, indique seu trabalho para outras pessoas. Dê preferência às mulheres que estão correndo atrás de seus sonhos, que tratam cada cliente como se fosse o único e que precisam de cada um deles.

Talvez a sua compra não faça a menor diferença para uma grande empresa, afinal, outras milhares de pessoas estão comprando ali todos os dias. Mas você fará toda a diferença na vida de uma mulher que tem uma pequena produção e algumas centenas de clientes por mês.

Faça o seu dinheiro circular entre outras mulheres, para que elas tenham uma maior oportunidade de se tornarem independentes financeiramente e um maior poder de compra!
 

4. Pense antes de falar

Outra coisa que todo mundo faz com muita frequência, e sem nem perceber, são comentários machistas para mulheres. Quantas vezes você já disse que uma amiga estava pronta para casar porque ela cozinha bem? Ou que duas mulheres estavam sozinhas quando algo de ruim aconteceu? Ou, ainda, que você julgou uma mulher por estar com roupas curtas ou decotadas?

Essas ideias parecem inofensivas em um primeiro momento, e muitas vezes são ditas em tom de brincadeira e sem más intenções. Mas são ideias que reprimem as mulheres e faz parecer que elas precisam de um homem sempre acompanhando-as ou que elas estão erradas por usar o tipo de roupa que as fazem sentir bem.

Lembre-se que as mulheres são independentes, que elas não precisam se casar se não quiserem, que duas pessoas juntas nunca estão sozinhas e que qualquer pessoa tem o poder de decidir a roupa que quer usar em cada momento.

Esses são apenas alguns exemplos de frases que devemos evitar se quisermos empoderar as mulheres, então pense bem antes de fazer qualquer outro comentário do tipo!
 

5. Respeite o tempo de cada mulher

Nossa sociedade ainda é muito machista e, querendo ou não, todo mundo acaba crescendo com essa cultura e essas ideias. Atualmente, como o feminismo e o empoderamento feminino têm se tornado assuntos muito falados, especialmente nas redes sociais, muita gente está mudando seus pensamentos e se desconstruindo.

Porém, ninguém nasce desconstruído e cada um precisa do seu tempo para entender e passar por esse processo. Você pode até ter levado um tempo curtíssimo para se empoderar e reconhecer o valor de outras mulheres, mas tem gente que pode levar anos para conseguir o mesmo.

O importante é não julgar essas mulheres e não criticá-las quando elas tiverem uma atitude ou compartilharem um pensamento que diminui outras mulheres. É preciso ter paciência, explicar o seu ponto de vista e mostrar a elas que todas devem ser valorizadas e empoderadas. Mas lembre-se que esse processo não é fácil, e que essa diferença de pensamentos não faz ninguém melhor que ninguém!
 

Como incorporar o empoderamento feminino na vida profissional e pessoal
 

Auto confiança

Ter auto confiança não é fácil em um mundo como esse, em uma sociedade que faz com que as pessoas não confiem em si mesmas. Porém, esse é o primeiro passo para se empoderar — e só assim você conseguirá empoderar outras mulheres.

Você, melhor do que ninguém, conhece seus pontos fortes, suas habilidades e suas melhores qualidades. Você sabe do que você é capaz, sabe da sua caminhada e de tudo o que você pode fazer por seu trabalho, sua família, sua vida pessoal e por tudo o que você se dispõe a fazer!

Então confie em você mesma! Mesmo que outras pessoas tentem te convencer do contrário, confie no seu potencial e nunca se esqueça que você tem o poder!
 

Seja justa

Nunca diga a uma mulher alguma coisa que você não diria a um homem. Não queira ditar regras e nem tente definir o que uma mulher “de respeito” pode fazer. Não beneficie ou prejudique uma pessoa por causa de seu gênero.

Seja justa, lembre-se que todos são iguais e que cada um é único, mas todos merecem ser tratados de forma igualitária. Seja dentro de casa, em uma empresa, no meio da rua ou na internet… Justiça e respeito são princípios básicos do empoderamento!
 

Conheça outras mulheres

Como o feminismo e o empoderamento são assuntos que estão muito em alta atualmente, não é difícil encontrar grupos de mulheres que foram criados com o intuito de fortalecer os movimentos.

São grupos criados para que as mulheres possam se conhecer, encontrar, trocar experiências, discutir sobre assuntos importantes, apoiar o trabalho das outras e para que todas possam, juntas, aprender cada vez mais.

Essa é uma excelente maneira de se auto empoderar e ainda colaborar para a desconstrução de outras mulheres. Esses grupos podem surgir em qualquer lugar e a qualquer momento, seja com suas amigas, na sua empresa, no seu bairro ou até através das redes sociais. Conheça outras mulheres, troque conhecimento e valorize-as!
 

Juntas somos mais fortes

Precisamos falar sobre isso novamente: mulheres não são rivais! Essa é uma das etapas mais difíceis do empoderamento feminino. É preciso entender que mulheres não nasceram para competir umas com as outras e que não é preciso diminuir outra pessoa para se sentir melhor.

Falar que fulana só é bonita porque fez plástica, que só se relaciona com fulano porque ele é rico ou que deve ter tido algo com o chefe para chegar a um alto cargo na empresa é algo muito comum. Porém, essa é uma das piores formas de desvalorizar a beleza, os sentimentos e a capacidade das pessoas.

Em vez de desmerecer outras mulheres, busque inspiração em suas histórias. Lembre-se que juntas somos mais fortes e que precisamos apoiar umas as outras. Valorize as mulheres que estão ao seu redor, ajude-as a crescer. Assim, todas crescem juntas!

O empoderamento feminino é um assunto muito complexo e que poderia se transformar em um livro, já que há tanta coisa para falar sobre isso. Mas nunca se esqueça do básico: respeite e valorize as mulheres ao seu redor. Respeite-se e valorize-se! E lembre-se que você tem o poder para ser e fazer o que quiser! Se gostou desse conteúdo, assine nossa newsletter e fique sempre por dentro das novidades.

Shares
Share This