O mundo mudou. Você já sabe disso.

Uma década ou duas atrás, emprego ainda podia ser sinônimo de alguma estabilidade, vida garantida, escalada para o sucesso profissional. Escalada essa que dependeria de você conseguir aquela vaga na grande e renomada empresa.

Confesso, uma década atrás, quando saia da primeira faculdade, eu mesma acreditava nisso e com o diploma na mão fui em busca da grande empresa e do tal sucesso.

Que bom que sempre é tempo de mudar de opinião.


E O QUE MUDOU, AFINAL?

Tudo culpa dela. A danada da tecnologia invadiu as nossas vidas, nos mostrou que sim, existem outras formas de pensar, outros comportamentos possíveis, outros caminhos a seguir.

Com a tecnologia a distância entre você e a tão sonhada carreira ficou bem menor… afinal, porque esperar por aquela oportunidade ‘‘única’’ da grande empresa, se você tem agora em suas mãos ferramentas para criar o seu trabalho dos sonhos.

Mas se por um lado, hoje a tecnologia te empodera, por outro a velocidade com que tudo acontece não deixa dúvidas, o modelo de ensino formal ao qual fomos submetidos não foi suficiente. Faltou incentivar o autoconhecimento, faltou ensinar como aprender, faltou valorizar cada indivíduo em sua diferença.

Ainda assim, estamos mais conectados, queremos mais significado e buscamos encontrar respostas para questões que há pouco nem sequer entravam na pauta.

Essa é mesmo uma mudança de Era… e como toda mudança, vem recheada de obstáculos e desafios para quem decidiu fazer a travessia.

Quando eu decidi atravessar, ou despertar, minha relação com o trabalho mudou, ele passou a ser parte da vida (sem essa de vida pessoal separada de vida profissional). E a grande dificuldade foi entender como criar um trabalho que parecia não existir até então, um trabalho que as pessoas ainda não entendiam bem o que era, um trabalho que não havia sido ensinado nos bancos da faculdade…

Um trabalho dos sonhos, aquele que desafia o status quo, aquele criado no despertar de uma Nova Era, não consegue se encaixar no modelo antigo. É como uma peça de quebra-cabeças que faz parte de um outro jogo. Aí você não tem saída se não, procurar pelas peças corretas, pelo jogo correto…e foi justamente nesse ponto que eu, você e a inspiração para esse texto se encontraram.

Há poucos dias atrás fiz essa publicação abaixo na minha fanpage. Estava à procura de pessoas que fizessem parte do time.

estamos-contratando

À primeira vista, parecia um recrutamento qualquer… não fosse pelo fato de que eu buscava os profissionais da Nova Era, que estivessem dispostos a ingressar em um modelo de trabalho e parceria diferente do que ainda é comum nos dias de hoje.

E foi lendo e analisando as 90 candidaturas que as fichas começaram a cair… que comecei a perceber que poucos são os profissionais despertos (e dispostos a ingressar) para esse novo momento que estamos vivenciando.

Então, quem são os profissionais da Nova Era?


QUEM SÃO ELES, ONDE VIVEM, O QUE ELES COMEM, COMO SE COMPORTAM…

Já não basta ter se formado na Universidade X e trabalhado com as mega empresas Y. Não basta ter um portfólio ou currículo bonitinho. Os novos profissionais são diferentes em sua essência:

 

1) Partilham valores e significado

A escolha da empresa para a qual trabalhar não mais é pautada apenas pelo valor da remuneração no final do mês, pelo 13º, as férias ou os benefícios… Muito mais relevante que isso é saber se os Valores daquela empresa estão alinhados com os valores do profissional. Em outras palavras, está chegando ao fim o tempo de ‘‘vender a alma ao diabo’’.

O profissional da Nova Era quer estar junto de quem acredita no mesmo que ele, junto de quem levanta a mesma bandeira. Por aqui a minha bandeira é a de um trabalho com mais propósito e mais liberdade e foi uma agradável surpresa ler diversas pessoas apontando esse como o principal fator pelo qual estavam preenchendo aquele formulário de candidatura.

Se liberdade é um de nossos valores, está tudo bem trabalhar de qualquer lugar do mundo, na hora que quiser, sem precisar de um ponto eletrônico =)

 

2) São empreendedores

Não importa se ele já possui ou não um CNPJ, mas o fato é que esse profissional é um empreendedor! E como bom empreendedor, não busca um emprego comum, não busca por ‘‘vagas’’, busca uma parceria em que poderá colaborar, aprender e crescer junto.

Como bom empreendedor, não deseja um patrão para se responsabilizar pela sua vida financeira, pelo que ele deve ou não fazer, ele é o responsável que está no comando de suas escolhas e da sua conta bancária. Isso significa que o profissional da Nova Era não precisa de amarras (e uma carteira de trabalho) para se sentir seguro, ele troca a vida zumbi de 8h às 18h, por uma vida mais livre, independente, criativa e inovadora, na qual poderá se colocar em máximo potencial e poderá começar e terminar relações de trabalho, sempre que os ventos mudarem o rumo. E tá tudo bem com isso, porque ele empreende a sua própria carreira.

 

3) Se definem pela experiência prática

Esse profissional tem vivência prática e isso que o define! Na verdade, o seu diploma pouco importa, pois a sua profissão atual ainda nem existia quando cursou a faculdade.

Ele optou por criar seus próprios meios, empreendeu o seu negócio, empreendeu as suas ideias, mesmo quando não havia ali nenhum emprego formal. A sua experiência foi construída no melhor estilo ‘‘vai lá e faz’’. E ele fez!

 

4) Dominam as ferramentas da Nova Era

E, por fim, mas não menos importante, o profissional da Nova Era ~ necessariamente ~ domina as ferramentas contemporâneas. São essas ferramentas que vão proporcionar a liberdade de trabalhar de qualquer lugar, de forma independente, com baixo custo e alcançando pessoas em todo o mundo a ponto de poder escolher os seus parceiros e clientes.

 

Já encontrei 3 desses profissionais… a gente partilha os mesmos valores, buscamos uma parceria no trabalho, aprendemos na prática (e com muito estudo também!) e estamos sempre em busca de usar a tecnologia à nosso favor.

Estamos todos vivendo uma transição, uma mudança de Era. E se depender de mim, vou puxar muita mais gente pro lado de cá da força =)

 

PARTICIPE
_ Se você gostou do meu podcast, deixe seu comentário abaixo e partilhe com seus amigos.
_ Você também pode acessar www.silviapahins.com e assinar a newsletter para receber conteúdos exclusivos!
_ Acompanhe também no iTunes  ou no SoundCloud

Shares
Share This