Quantas vezes você já ouviu a frase “trabalhe com o que ama e não terá que trabalhar um dia sequer”? Tomar as rédeas da sua vida profissional pode ter muitas vantagens, já que você vai ter mais tempo para se dedicar a si mesmo e às pessoas que ama. Além disso, também dá a oportunidade de ver que a vida vai muito além de um escritório estressante, mesmo que às vezes isso signifique ter uma renda menor no início.

Transformar seu hobby em negócio pode ser bastante lucrativo, mas é importante ter alguns cuidados. Você precisa estudar e planejar na hora de empreender para diminuir os riscos, não perder dinheiro ou não deixar um emprego estável à toa. Saiba como implementar sua ideia do jeito certo para não correr riscos.

No post de hoje, vamos te dar algumas dicas para transformar seu hobby em negócio. Confira!

Analise os riscos e as consequências

A primeira coisa a fazer é entender todos os desafios que vai enfrentar no começo do empreendimento. É importante ter planos alternativos para se apoiar em caso de problemas que possam aparecer. Um bom exemplo disso é calcular quanto será investido no negócio e quanto será poupado para não ficar desamparado caso as coisas não deem certo.

Também é muito importante analisar se você está preparado para trabalhar com seu hobby, já que, uma vez que se torne sua fonte de renda, será parte integral da sua vida e você precisará se dedicar a fundo nisso.

Faça uma lista dos prós e contras em abrir seu próprio negócio e abandonar o emprego atual para saber se vale a pena deixar um salário fixo e se arriscar no mercado.

Pesquise o mercado do produto

Avalie o tamanho do mercado, qual a aceitação do seu produto e se existe algum tipo de sazonalidade de vendas. Por exemplo, se seu hobby for trabalhar com doces, existe um pico de vendas na época da Páscoa e do Natal.

Observe o público-alvo do seu produto ou serviço e as possíveis concorrências que vai encontrar. Se possível, faça uma pesquisa com potenciais clientes para entender como funciona seu público e como poderá conquistá-lo.

Com isso, você encontra um posicionamento de preço de venda de acordo com as características do seu produto e seus diferenciais.

Verifique a rentabilidade do seu negócio

Assim que for feito uma análise de mercado e estabelecimento de valores do seu produto, faça uma análise de rentabilidade do seu hobby para planejar financeiramente seu futuro.

Elabore um estudo para saber quanto deve vender para alcançar sua meta de renda por mês. É importante levar em consideração os melhores e piores cenários nessa análise, porque você precisa saber quanto conseguirá faturar no caso de suas vendas não serem maximizadas em um período.

Estruture seu plano de negócios

Após os estudos de mercado e análise de riscos, o ideal é que você monte um planejamento para se preparar financeiramente e começar seu negócio. Além disso, tenha sempre em mente que o começo pode ser difícil e trazer menos renda que seu emprego atual.

O plano de negócios deve ser simples: elabore um planejamento de cinco anos e veja quanto será necessário desembolsar para investir. Assuma os riscos, acredite que seu hobby dará certo e não desanime com as dificuldades.

Ouça a voz da experiência

Conhecer histórias de pessoas que largaram tudo para seguir sua paixão pode ser a melhor maneira de entender que nem tudo serão flores em sua jornada.

Você pode aprender muitas coisas observando as trajetórias, as dificuldades e as conquistas de quem transformou seu hobby em negócio. Esse conhecimento pode servir de guia para os momentos difíceis da sua decisão.

Além disso, esteja sempre disposto a ouvir opiniões de pessoas ao seu redor, especialmente se elas entendem da situação econômica do momento. Mas absorva apenas as informações úteis, pois muitas vezes, devido à preocupação e ao medo, elas podem acabar te influenciando de maneira negativa.

Abuse das redes sociais

A internet é um instrumento muito poderoso na hora de vender seus produtos e vem com a vantagem de, na maioria das vezes, ter um baixo custo de investimento. Então, aproveite!

Monte uma página no Facebook, uma conta no Instagram e outra no Twitter. Poste fotos de tudo que você produz, com informações descritivas e, se possível, seus valores. Intercale com outras curiosidades e informações interessantes para seu público, assim seu perfil não fica cansativo. Além disso, peça para seus amigos compartilharem suas publicações para seu negócio ganhar alcance e visibilidade de outras pessoas.

Mantenha também em suas contas todas as informações possíveis para as pessoas entrarem em contato com você, como telefone, celular, WhatsApp, e-mail e links para outras redes sociais.

Tenha um canal de vendas

Além das redes sociais, caso você venda um produto o ideal é ter uma loja virtual para disseminar melhor seu negócio. Um e-commerce passa uma impressão de qualidade e de confiança.

Defina também como serão feitas as entregas. Você pode utilizar os serviços de transportadoras, dos Correios, motoboys (se o destino final for próximo) ou retirando o produto no local do seu trabalho. Dê alternativas aos clientes, pois isso ajuda na fidelização.

Estude gestão empresarial

Para não meter os pés pelas mãos, é fundamental buscar uma base de conhecimento em gestão de empresas. O estudo nessa área vai te dar base para administrar corretamente seu tempo e o investimento do seu negócio.

Há cursos de graduação para esse aprendizado, mas se essa opção não for viável, a opção é ser autodidata. Mergulhe em textos e videoaulas para aprender os melhores hábitos de gestão.

É importante analisar todos os riscos e dificuldades que serão enfrentados durante o processo de abrir seu próprio negócio, mesmo que o investimento seja na sua paixão. Pense em todas as possibilidades e esteja preparado para ativar os planos alternativos caso algo não dê certo.

No entanto, sempre acredite no potencial do seu produto ou serviço e não desanime na fase inicial, quando o empreendimento ainda não estiver dando o retorno esperado. Lembre-se de que mesmo que um negócio seja menos lucrativo, pode ser mais vantajoso se trouxer mais qualidade de vida e mais tempo para você e para sua família.

Gostou do nosso texto? Está animado para transformar seu hobby em negócio? Deixe seu comentário aqui no post com suas dúvidas ou experiências!

Shares
Share This