O que é mais importante? Aprenda a definir prioridades na empresa

O que é mais importante? Aprenda a definir prioridades na empresa

Constante falta de tempo e energia baixa são efeitos colaterais muito comuns para pessoas que têm grandes responsabilidades e se dedicam a desenvolver uma carreira profissional com bastante responsabilidade.

Algumas vezes à custa de menos tempo com a família e poucas horas livres para descansar, a preocupação com uma alta produtividade e a estabilidade financeira realmente pode tirar o sono.

Se você se enxerga nesse tipo de situação, talvez possa precisar de uma ajudinha para definir prioridades na empresa. Quer aprender a se organizar e a curtir a vida de uma forma mais relaxada? Acompanhe as dicas que preparamos e consiga um equilíbrio!
 

Qual é a importância de definir prioridades na empresa?

A primeira coisa que você precisa colocar na cabeça é: sim, sabemos que tudo na sua empresa é importante e requer atenção. Por outro lado, é extremamente necessário perceber que existem várias formas de lidar com as mesmas situações.

Uma vez que tudo é relevante, é necessário conseguir separar o que é mais significativo de todo o resto. Se você não tiver uma ideia clara do que realmente tem mais valor para a companhia, vai acabar tendendo a tomar decisões baseando-se somente na ordem em que elas aparecem na sua frente.

Sem conseguir selecionar o que é prioridade, realmente um dia de 24 horas nunca será o suficiente — nem a você nem a ninguém — para fazer o que é preciso.

Por mais que possamos ter a vontade de resolver tudo, não há como. É necessário saber priorizar da melhor maneira possível. Somente assim teremos condições de conseguir dedicar atenção e tempo ao que é mais importante conforme o momento.
 

Como estabelecê-las

A maioria das pessoas pode até entender que é primordial traçar as prioridades de todas as atividades em que está envolvida, mas o difícil mesmo é conseguir definir o que é prioridade e o que não é.

Para que você consiga ter uma boa fórmula de priorização de afazeres, é hora de revermos dois conceitos:
 

Urgência

De uma maneira bem objetiva, podemos dizer que urgente é tudo aquilo que tem um curto prazo para ser resolvido e um potencial considerável para causar problemas. Normalmente as coisas não são urgentes, mas, como deixamos de lado e para a última hora, acabam adquirindo esse status.
 

Importância

Importante é tudo aquilo que tem uma grande chance de afetar consideravelmente os resultados esperados. É algo que chama a nossa atenção pelo tamanho do problema que pode criar ou por uma vantagem (ou oportunidade) que não possa ser perdida.

Cada pessoa tem a sua técnica para definir prioridades dentro de tudo o que deve ser feito, mas, se você quer um meio bem prático de identificar as suas, aqui vai uma dica: faça uma lista do que há para fazer e dê notas de 0 a 10 a cada item.

Quanto maior for o potencial de perda de oportunidade ou de criação de um grande problema em um curto prazo de tempo para ser resolvido, maior a nota. E quanto menos importante for a tarefa naquele momento e maior o tempo para que se tomem as devidas providências, menor a nota.

Dica: se algo for extremamente urgente e nem um pouco importante, vale a pena se perguntar se precisa mesmo ser feito.
 

Por que a falta de prioridade afeta o sucesso e a satisfação pessoal?

Se você não conseguir estabelecer de maneira clara e objetiva quais são as suas prioridades, vai acabar em um mar de ansiedade, fazendo muito mais coisas ao mesmo tempo e tendo chances bem menores de conseguir terminar cada uma delas com a qualidade desejada.

Essa sensação de não cumprir com o dever ou de entregar algo aquém do que você sabe que é capaz cria uma frustração muito grande. Uma vez que nos sentimos mal com o nosso trabalho, acabamos por contaminar a nossa rotina. A partir daí, a inspiração para atingirmos metas com melhores resultados e mais energia vai por água abaixo.
 

Aprenda a dizer não

Qualquer pessoa que esteja empenhada em conseguir apresentar resultados de boa qualidade acaba por centralizar muitas tarefas.

É natural que, quando queremos algo bem feito, coloquemos toda a responsabilidade em nossas mãos. O problema é que isso acaba nos sobrecarregando demais, ao ponto de inviabilizar a resolução de tudo o que temos na agenda.

Profissionais de bom calibre são aqueles que sabem enxergar o que precisa ser feito e concentram suas energias nesses pontos principais. O que não fizer parte do seu escopo de trabalho deve ser excluído da lista ou delegado a outra pessoa.

Ao ter a maturidade de conseguir definir, logo no início, o que fica e o que sai da sua pauta de trabalho, você não corre o risco de assumir tudo e não conseguir entregar alguma coisa.

Veja qual a melhor forma de compartilhar tarefas com outros colaboradores, realocar recursos, delegar atividades ou mesmo definir, junto com seus superiores, uma regra comum para a priorização das atividades que estejam ligadas aos resultados realmente buscados no atual momento.

Esse processo pode ser um pouco desgastante no início, mas você verá ótimos resultados surgirem e a sua qualidade de vida melhorar.
 

Organize a sua agenda

Se você não tem uma programação bem estruturada, vai acabar tropeçando nas atividades que aparecem pelo caminho e, no final do dia, pode ficar com aquela sensação de que fez um monte de coisas, mas não conseguiu cumprir o que precisava.

É importante termos sempre alguma margem para conseguir lidar com imprevistos que surgem, mas eles precisam ser exceção (e não rotina). Monte sua agenda separando o tempo que realmente é necessário para que você faça o que precisa.

Um grande erro de profissionais de todas as áreas é subestimar os prazos. Normalmente, achamos que resolveremos tudo de maneira mais rápida e acabamos não deixando uma sobra de tempo para lidar com uma reunião surpresa, um problema com a impressora, um almoço que atrasa ou outras eventualidades.

Ao organizar a sua agenda, comece listando o que é prioridade e deixe um tempo mínimo de folga. Se tudo der certo, você pode acabar tendo momentos extras para cuidar de mais um assunto ou outro — e isso é um bônus.

Lembre-se sempre de que é você quem controla seus compromissos (e não o contrário).

Agora que você já viu como definir prioridades na empresa, ajude outras pessoas a também se organizarem para produzir mais e com menos estresse. Compartilhe este conteúdo em suas redes sociais!

Conheça o incrível poder da rotina para a sua vida – a história de Isabela!

Conheça o incrível poder da rotina para a sua vida – a história de Isabela!

Meu nome é Isabela, tenho 32 anos e sou mãe de uma princesa de 3 anos chamada Sofia. Trabalho como gestora de pessoas em uma empresa do ramo alimentício e preciso admitir algo para você: eu amo ter hábitos rotineiros e confio no poder da rotina!

Você pode estar surpresa nesse momento, pois jamais imaginou encontrar alguém que gostasse de ter uma rotina, não é verdade? Pois é, prazer, essa sou eu!

Diariamente, você, assim como eu, tem diversas atividades para cumprir: acordar seus filhos, preparar o café, conferir se a lição de casa foi feita, organizar as lancheiras das crianças, enfrentar o trânsito, encarar os problemas do trabalho e outras tarefas mais. Acredite em mim: isso é muito bom!

Ter uma rotina pode transformar positivamente a vida de alguém e, hoje, eu vou contar para você como isso pode acontecer.

Tudo começa com a construção de um hábito

Você sabe o que é um hábito? Ele é uma maneira usual de ser, fazer ou sentir, uma forma permanente ou frequente de se comportar. Segundo o jornalista norte-americano Charles Duhigg, que escreveu o livro O Poder do Hábito, um hábito é formado em três etapas:

  • Deixa;
  • Comportamento;
  • Recompensa.

A primeira etapa, a deixa, funciona como uma espécie de gatilho. Minha filha, por exemplo, precisava ingerir bastante vitamina C (deixa). Eu incorporei em sua alimentação mais fontes dessa vitamina (comportamento).

Ela adorou e eu fiquei mais tranquila com os resultados dos exames médicos dela, que fizemos após a mudança em sua alimentação (recompensa). O prazer de ver a minha filha com saúde é uma enorme recompensa. Assim, criei um hábito.

Da mesma forma, aprendi a deixar as chaves do carro e o documento dele sempre no mesmo lugar. Quando eu preciso, sei onde estão. Aos domingos, por exemplo, tiro uma ou duas horinhas para passar toda a roupa que lavei durante a semana.

Transformei pequenas coisas em hábitos que incorporei em minha rotina. Sabendo como e quando devo agir, meu cérebro economiza energia e me poupa de ter que pensar toda vez que eu precisar realizar uma atividade.

Sofia aprendeu a dormir durante a noite

Nos dois primeiros aninhos da minha princesa, ela inverteu as ordens: de dia, adorava dormir; de noite, ficava extremamente agitada e querendo brincar.

Infelizmente, nós duas sabemos, a licença-maternidade dura apenas alguns poucos meses e, o que eu achava lindo (o fato de ela estar acordada quando eu estava em casa), se transformou em um pesado para mim. No dia seguinte, eu chegava extremamente cansada no trabalho. Meu rendimento caiu e isso prejudicou minha carreira profissional.

As crianças, desde o nascimento, precisam ter horários bem definidos. Elas dependem de você e precisam contar com o seu apoio nos momentos certos. Bebês que, durante o dia, têm a soneca interrompida passam a entender que o melhor período para dormir é a noite.

Após os 6 meses de idade, algumas regrinhas para dormir, comer e brincar são fundamentais para ajudar os corpinhos deles a regularem o ciclo circadiano. Esse ciclo corresponde ao que ocorre no corpo humano durante o período de um dia (24 horas).

A produção de hormônios, como o do crescimento, ocorre durante a noite, na fase do sono profundo. Por isso, é importante que, desde pequenos, nossos filhos saibam os horários corretos para dormir, brincar, assistir TV e outros mais.

Foi assim que lidei com a Sofia que, aos poucos, corrigiu seus horários e passou a dormir melhor durante a noite.

As recompensas estão logo ali

O primeiro dia da escolinha da Sofia foi extremamente tenso. Você, que é mãe, me entende. Que aperto deu em meu coração. Ter que deixar minha filha na escolinha foi algo similar a uma tortura para mim. Parecia que eu a estava abandonando.

Fui chorando para o trabalho e, naquele dia, mal consegui me concentrar. Por diversas vezes, tive vontade de inventar uma desculpa e sair correndo para buscar Sofia. Como moro perto do meu trabalho, procuro fazer minhas refeições em casa. Aproveitei o horário do almoço e passei para buscar Sofia na escola.

Cheguei esbaforida e logo fui falar com a professora, que me relatou que as primeiras horas foram complicadas, mas que depois Sofia passou a interagir com os amiguinhos e se comportou muito bem. Fiquei surpresa, esperava que ela fosse sofrer tanto quanto eu.

A primeira semana da escola da minha filha seguiu nesse ritmo: eu tensa e ela cada vez mais contente. Depois notei que, mesmo pequena, Sofia identificou a recompensa de ir à escolinha: depois de acordar cedo comigo, brincar e gastar energia, ao meio-dia, eu estava lá na porta para buscá-la.

A rotina foi incorporada em meu trabalho

Mais tranquila com o ritmo que adotei em meu dia a dia, e pelo fato de saber que eu tenho uma grande companheira de 3 anos de idade, enxerguei o poder da rotina em meu trabalho.

Comecei criando um sistema de organização em meus e-mails. Cada tipo de contato ganhou sua pasta e aprendi a colocar marcadores que indicavam o tipo de prioridade que eu teria que dar para cada contato. Também estabeleci momentos certos para checar e responder meus e-mails.

Começar pelos e-mails foi uma atitude simbólica. Aos poucos, passei a organizar o restante do meu dia de trabalho. Minha agenda passou a contemplar imprevistos ou demandas que possam surgir ao longo do dia, equilibrando melhor meu tempo.

Na empresa onde trabalho, às segundas-feiras, temos uma reunião com todos os gestores de todas as áreas da companhia. É um dia bastante corrido; portanto, me organizei para adiantar ao máximo o trabalho nas sextas-feiras e deixar para as terças-feiras o que poderia ser feito naquele dia. Nesse aspecto, um planejamento semanal foi fundamental em minha organização.

Da mesma maneira, parei de levar trabalho para casa. Antes, eu levava porque não conseguia me concentrar no escritório. Isso fazia com que eu não tivesse tempo para brincar com minha filha, mas apenas o suficiente para os afazeres domésticos.

Incorporando a rotina em meu dia a dia, independentemente de ser em casa ou no trabalho, eu consegui me encontrar: voltei a ter prazer em minha profissão, ser mais produtiva e tenho o orgulho de dizer que sou uma mãe atenciosa e muito presente na vida de minha filha.

Viu como a rotina transformou positivamente minha vida? Pare de encarar essa palavra como algo negativo. Torne-se uma grande aliada dela e aprenda a usá-la a seu favor.

O poder da rotina é o de ser libertador, embora muitos pensem, equivocadamente, que ela aprisiona. Mas é importante aprender sempre o lado positivo de tudo que temos em nossa vida. Por falar nisso, aproveite esse momento de aprendizado para ler um texto sobre o equilíbrio que deve existir entre trabalho e família e melhorar a sua qualidade de vida!

Conheça 5 técnicas para aumentar a produtividade no trabalho

Conheça 5 técnicas para aumentar a produtividade no trabalho

Para muitas pessoas, 24 horas parece pouco para dar conta da profissão e da vida pessoal. Já outras conseguem lidar com tudo sem acumular tarefas ou abrir mão do tempo livre. Isso mostra que nem sempre o problema está no tempo em si, mas na falta de produtividade no trabalho.

Como aumentar a produtividade no trabalho?

Se você também procrastina e vive enfrentando problemas para controlar prazos, confira 5 técnicas para colocar a vida em ordem e fazer as coisas acontecerem!

1. Teoria de Pareto

O Princípio, ou Teoria de Pareto — criado na Itália por Vilfredo Pareto — propõe que 80% das consequências advêm de 20% das causas. Ou seja, a maior parte do que acontece, de bom ou ruim, é causado por apenas 20% das suas ações.

Você deve estar se perguntando: mas o que isso tem a ver com produtividade no trabalho? Algumas pessoas vivem reclamando que não possuem tempo suficiente para lidar com tantas demandas, mas a verdade é que comprometem 80% do tempo com distrações.

Basta imaginar o nosso dia a dia. Quanto tempo valioso perdemos com informações inúteis em sites? Navegando nas redes sociais? Lendo aqueles e-mails de lojas com ofertas que não desejamos?

Seguir o Princípio de Pareto é se focar naquilo que realmente importa. Isso não significa abrir mão dos momentos de prazer ou do “dolce far niente” — expressão italiana para a arte de fazer nada.

Você pode aplicar essa teoria na sua rotina ao ordenar todas as tarefas que precisam ser feitas durante o dia e ao final dele avaliar se deu conta de todas, quais as atitudes trouxeram resultados produtivos e o que foi só distração. Esse hábito te ajudará a reduzir, no futuro, os 20% que consomem o seu tempo. Com essas pequenas mudanças será possível tornar a vida muito mais eficiente e leve.

2. Técnica Pomodoro

Se render às distrações no dia a dia é quase inevitável. Para evitar esse problema é que entra a Técnica Pomodoro.

O método foi criado por Franceso Cirillo, um jovem que teve a ideia de utilizar um timer de cozinha em formato de tomate (pomodoro, em italiano) para marcar o tempo em que ele deveria estudar sem interrupções. E só após esse período, o descanso estava liberado.

Na prática, a técnica, também de origem italiana, é muito simples:

  • Comece fazendo uma lista de todas as suas tarefas do dia em uma folha de papel ou aplicativo no celular;
  • Ajuste um cronômetro em 25 minutos — tempo chamado de “pomodoro”. Durante esse período você deve se dedicar inteiramente à uma única atividade da lista, sem nenhuma interrupção. Mesmo que você não consiga terminar a tarefa, é essencial obter o máximo rendimento nela. Por exemplo, se concluiu o capítulo completo de um livro mas não consegue lembrar do que acabou de ler, o seu rendimento não foi satisfatório. Dedique mais um pomodoro a essa atividade.
  • No fim desse período, faça um intervalo de cinco minutos para fazer o que quiser. Depois de um ciclo de quatro pomodoros faça uma pausa maior, de 15 a 20 minutos.

O segredo do Método Pomodoro está em eliminar distrações, mesmo que em um curto espaço de tempo.

Esses 25 minutos nos quais você estará 100% focado em uma atividade — sem se distrair com uma mensagem no celular ou com aquela olhadinha no Facebook — serão capazes de aumentar, ao longo do tempo, a velocidade de execução das tarefas e diminuir a procrastinação.

3. Método 5W2H

O método 5W2H consiste na criação de um checklist de atividades baseado em 5 perguntas:

  • WHAT –  O que será feito?
  • WHO – Por quem?
  • WHY – Por que?
  • WHEN – Quando?
  • WHERE – Onde?
  • HOW – Como?
  • HOW MUCH – Quanto custará?

A estratégia de ação não parece inovadora, mas é extremamente eficiente para aumentar a produtividade no trabalho e acabar com as dúvidas que nos deparamos quando já estamos executando uma tarefa.

Ela é muito útil também em atividades em equipe e pode ser aplicada em qualquer área da sua vida — da criação de um projeto à separação de tarefas domésticas, por exemplo.

4. Getting Things Done (GTD)

O principal foco do GTD, criado pelo “guru” em produtividade David Allen, é “fazer as coisas acontecerem”. Com ele, em vez de ficar planejando ou pensando nas próximas tarefas, você eliminará todo o bloqueio mental para se dedicar inteiramente à execução.

Essa metodologia é muito importante para eliminar o estresse e a preocupação com prazos e deixar a mente fluir livremente, ou como “a água”, de acordo com o autor.

Ou seja, ao invés de seguir um modelo preestabelecido, você será capaz de se adaptar às situações inesperadas e criar um sistema pessoal para organizar o seu trabalho de acordo a sua rotina, preferências e até defeitos.

Basta seguir um passo a passo simples, que consiste em:

Coletar – Passar para o papel todas as atividades e projetos que precisam ser feitos agora e no futuro. Todos. Desde o envio de um e-mail até aquela viagem de fim de ano.

Processar – Esta etapa consiste em avaliar todas essas tarefas e mensurar o que é prioridade e o que pode ficar para depois. Aqui as atividades serão divididas sob três critérios: para delegar, para fazer em menos de dois minutos e o que demanda maior tempo de ação.

Vamos utilizar o envio daquele e-mail como exemplo: É algo que deve ser feito por você? Não? Então peça que outra pessoa o faça. É algo que só você pode fazer e leva menos de dois minutos? Não deixe para depois, faça agora. Não é uma prioridade? Então especifique uma data ou outro momento para enviá-lo.

Esse processamento é fundamental para que você não perca tempo ou fique muito preocupado com algo irrelevante e acabe esquecendo daquilo que é prioridade.

Organizar – A fase de organização consiste em alocar essas tarefas com seus prazos específicos e sua importância, colocando-as em uma ferramenta que funcione melhor para você. Pode ser uma agenda, um bullet journal ou aplicativos, como o Google Agenda, Evernote ou Trello. Alguns deles, como o Todoist, se baseiam na própria metodologia GTD para organizar as atividades de forma simples.

Revisar – Aqui você deve reavaliar todas as atividades, para que nenhuma fique esquecida ou fora da organização.

Executar – esta é a etapa final e a mais importante do GTD, onde todo o seu planejamento deve ser colocado em ação. Avalie sempre se as coisas estão funcionando para você e não exite em fazer adaptações quando necessário.

5. Lei de Parkinson

Quando temos pouco tempo para realizar algo, concentramos toda a nossa energia e atenção para concluí-la a tempo. Para muitas pessoas o nome disso é “conseguir trabalhar sob pressão”. Porém, os especialistas chamam esse hábito de “Lei de Parkinson”.

Colocá-la em prática é muito simples: basta determinar prazos para você mesmo. Se um trabalho não é prioridade hoje mas você está livre, por que não fazê-lo? Isso te ajudará a evitar o acúmulo no futuro e ter mais tempo para cuidar de si mesmo e organizar outras questões da vida. Essa é a Lei que está por trás da eficiência da Técnica Pomodoro, citado logo mais acima desse post.

E você, quais são as estratégias que usa para aumentar a produtividade no trabalho? Deixe seu comentário no post e compartilhe com a gente as suas ideias!

Pare de perder tempo! Conheça 8 aplicativos de produtividade

Pare de perder tempo! Conheça 8 aplicativos de produtividade

Quem não quer fazer mais em menos tempo, não é mesmo? Se você é uma das pessoas que têm esse desejo, saiba que a resposta está na palma de sua mão, literalmente. Existem alguns aplicativos de produtividade que o ajudarão a realizar suas tarefas, otimizarão o seu tempo e organizarão as atividades do seu dia.

Antigamente, acreditava-se no mito que executar várias tarefas ao mesmo tempo seria a solução para resolver os problemas de produtividade. Contudo, de acordo com uma pesquisa realizada na Universidade de Utah, concluiu-se que apenas 2,5% dos profissionais consegue ser produtivo quando tem mais de uma tarefa para fazer.

Então ficou claro que a organização pessoal é a chave para a realização profissional. E como estamos na era dos smartphones, nada melhor do que utilizar essa tecnologia de forma a auxiliar em sua rotina.

No post de hoje, falaremos sobre 8 aplicativos de produtividade que são indispensáveis para as pessoas que desejam aumentar os seus resultados. Confira a seguir:

1. ZeroPaper

O ZeroPaper é um aplicativo disponível para Android e iOs e possibilita ao usuário controlar todas as suas finanças através do smartphone. Sendo assim, fica fácil administrar os gastos pessoais e os relacionados à empresa, obtendo controle total sobre o que sai e o que entra.

É possível tirar fotos dos recibos da empresa para que o aplicativo verifique os gastos em tempo real. E essas ações podem ser feitas com segurança, já que ele pode ser bloqueado por senha. O ZeroPaper é ideal para otimizar suas atividades, fazendo você ganhar tempo para focar em outras tarefas.

2. Google Drive

O Google Drive é um dos melhores aplicativos de armazenamento de dados na nuvem disponíveis no mercado. Através dele, é possível consultar e editar documentos facilmente, poupando bastante tempo.

Sabe aquela planilha que já chegou na versão 15 e ainda precisa ser atualizada? Ou até mesmo aquele arquivo do Word que precisa ser repassado para vários setores? Tudo isso pode ser resolvido rapidamente com o Google Drive. Além de armazenar e editar arquivos, ainda é possível compartilhá-lo com outras pessoas da empresa.

O aplicativo é gratuito e está disponível para sistema Android, mas, se você precisa utilizar mais de 15 GB de espaço, será necessário assinar um plano mensal para utilizar a capacidade desejada.

3. Pocket

Sabe aquele texto interessante ou artigo do seu colunista preferido que aparece no feed do facebook e acaba desviando sua atenção? Com o Pocket, você poderá deixar para lê-los mais tarde sem correr o risco de perder o link.

A ideia do aplicativo é livrar você das distrações, permitindo que o usuário salve vídeos, textos, artigos e blog posts para mais tarde. Ou seja, quando você não estiver em horário comercial ou conseguir uma pausa entre uma tarefa e outra.

Ele é muito prático e fácil de ser utilizado. Conta com uma extensão para web que permite salvar os links em apenas um clique. Com um sistema de tags, é possível navegar entre o material salvo e se deleitar com os links, notícias e artigos que você deixou pra consultar mais tarde.

4. Any.do

Esse aplicativo é muito interessante, pois mescla a funcionalidade com um design bem intuitivo. No Any.do, o usuário deve digitar suas tarefas de forma clássica ou por comando de voz. Quando você concluir a tarefa, basta sacudir o telefone para que a atividade concluída suma da tela.

O aplicativo é bastante indicado para profissionais liberais e autônomos, que não conseguem concluir suas atividades por conta do grande número de coisas que tem que realizar. Dessa forma, é possível organizar a sua rotina dentro de poucos minutos.

O Any.do está disponível gratuitamente para os sistemas iOs e Android. O aplicativo também pode ser sincronizado com a versão do serviço para web, aumentando a sua produtividade.

5. EasilyDo

Em uma pegada meio Black Mirror, o aplicativo EasilyDo analisa seus e-mails, calendários, redes sociais e contatos para organizar automaticamente todos os detalhes de seu dia.

Parece assustador? Calma, com o tempo você se acostuma e passa a achar até divertido.

Assim, você terá uma lista de coisas a serem feitas de acordo com suas atividades. Porém, o aplicativo tem um contra: ele só analisa e-mails do Gmail e não funciona quando a verificação de senha é feita em duas etapas. Nem tudo é perfeito, né?

6. Get Sh*t Done

Entre as opções dessa lista, este aplicativo de produtividade é o mais divertido. Nele, as suas tarefas são programas que aparecem como se fossem trailers de filmes, criando uma experiência bastante motivadora para seus usuários. Além disso, frases desafiadoras e um cronômetro são outros incentivos que levam os usuários a concluírem seus afazeres dentro do tempo delimitado.

É possível programar recompensas e punições no Get Sh*t Done, o que acaba servindo como outro excelente incentivo. Os únicos pontos negativos desse aplicativo é que ele está disponível apenas para o sistema Android, totalmente em inglês.

7. Evernote

Esse é o melhor dos aplicativos de produtividade da nossa lista. No Evernote, é possível organizar atividades e tarefas profissionais e os compartilhar com o seu time de maneira simples e profissional. Além disso, é possível organizar eventos pessoais, como a festa de um filho, pelo aplicativo.

O grande diferencial do Evernote é que todas as informações, como fotos, documentos e vídeos, ficam armazenados na nuvem, facilitando o rápido acesso toda vez que for necessário. Ele é multi-plataformas e sincroniza as informações em tempo real toda vez que se conecta à web.

É possível integrá-lo com centenas de outros serviços, tornando esse aplicativo uma poderosa ferramenta para o aumento de produtividade.

8. Clear

Com um design incrível e minimalista, o Clear é um aplicativo básico onde é possível anotar as tarefas de seu dia. Com apenas alguns toques, é possível organizá-las por grupo e cores, adicionando o grau de prioridade para cada uma. Para marcar uma tarefa como concluída, basta movê-la para o lado indicado na tela. Nesse momento, você ouvirá um som divertido – e muito gratificante.

Depois de ver todos esses aplicativos de produtividade, chegou a hora de escolher quais são os mais indicados para a sua realidade e instalá-los no seu smartphone. Agora basta implementá-los e seguir à risca suas recomendações para aproveitar dias mais produtivos e organizados.

Além daquela satisfação pessoal ao ver o quanto pôde ser feito em um dia, quem sabe você não consegue acabar todos os afazeres mais rápido e pode sair mais cedo?

Quer saber como aproveitar mais do seu dia, tanto na carreira profissional quanto na vida pessoal? Aprenda a ter uma vida mais leve com o nosso guia completo de Gestão de Tempo. Comece agora!

Como aumentar a produtividade com qualidade de vida?

Como aumentar a produtividade com qualidade de vida?

Saber como aumentar a produtividade é um interesse praticamente global nos dias de hoje. Aliar esse ponto com a qualidade de vida então, é um verdadeiro sonho, que às vezes parece muito distante de cada um de nós.

No entanto, é possível sim tomar medidas e ter posicionamentos que te aproximam dessa realidade. Algumas delas ajudam muito quando o assunto é cumprir o planejamento e diminuir a perda de tempo com tarefas menos importantes (ou quase inúteis). Se você ficou interessado e quer saber como fazer isso, veja alguns pontos que deve adotar hoje mesmo!

Escolha as principais atividades

Ter uma lista interminável de atribuições pode dar aquela sensação que nunca conseguimos fazer tudo, além do sentimento de que estamos constantemente com algo pendente. Nesses casos, de nada adianta tentar priorizar, pois sempre vão restar atividades ”não prioritárias”, o ideal é começar reduzindo a quantidade de afazeres para liberar espaço na sua agenda.

É verdade que nem sempre é possível reduzir muitas coisas, mas sempre podemos cortar uma coisinha ou outra — o que pode fazer uma diferença incrível no final das contas.

Para começar, escolha as atividades que realmente precisa realizar, considerando se elas devem ou não fazer parte da sua rotina. Essa é uma maneira de não ficar sobrecarregado e conseguir fazer tudo, ficando livre do estresse e pressão que são cada vez mais comuns e, diga-se de passagem, acabam com a qualidade de vida.

Escolhendo as principais atividades fica muito mais fácil focar sua energia em cada uma delas. O resultado disso você já deve imaginar: um ganho de produtividade e uma ótima sensação de satisfação.

Priorize as atividades

Mesmo com a carga reduzida, vez ou outra passamos por períodos de crise em que as demandas aumentam consideravelmente e a priorização pode ajudar a sair do caos. Essa é uma maneira de ter ações específicas focadas na resolução da questão, resolvendo os problemas segundo seu grau de importância e prioridade.

Envolva outras pessoas

A saga de fazer tudo sozinho e centralizar muitas atividades pode ser incrivelmente pesada. Você acaba tentando abraçar tudo e o resultado disso é um grande desgaste físico e emocional.

Para resolver esse problema, delegue algumas tarefas e funções. Você pode acompanhar essas demandas com certa distância, assim fica tranquilo em um primeiro momento. Se você acha que isso é bobagem, delegar as atividades já representa uma economia de tempo incrível. Essa é uma maneira de gerir melhor o seu tempo e se dedicar ao que realmente é relevante.

Pense em como dividir as tarefas domésticas com a família e as tarefas do trabalho com colegas e funcionários. Você pode começar aos poucos e conforme se sentir confortável com o ato de delegar poderá envolver mais pessoas para lhe ajudar.

Respeite os sinais do seu corpo

Vez ou outra, principalmente em momentos de maior demanda, nosso corpo emite alguns sinais de alerta. Quando isso acontecer, entenda que, por mais produtivo que você seja, não é uma máquina e precisa de certos cuidados.

Sempre que estiver cansado e improdutivo, procure parar, se acalmar e fazer alguma coisa que goste, como uma caminhada ou uma parada para beber água. Acredite: respeitar esses sinais é uma maneira de recobrar sua produtividade e ter entregas ainda melhores.

Invista sempre na aprendizagem

Muitas pessoas “estacionam” depois de algum tempo, sugadas apenas pela rotina do trabalho. Para ser produtivo de verdade, você deve sempre procurar se reciclar, conhecer novas metodologias, investir em cursos e seguir sempre o caminho do aprimoramento.

Essa é uma maneira interessante de ter novas experiências, melhorar o seu raciocínio e estimular a criatividade — ganhos incríveis e que muitas pessoas ficam anos sem desenvolver. Assim, você consegue criar diferentes alternativas e solucionar os problemas com maior facilidade, o que é incrível e afeta muito a sua produtividade.

Fuja das diversas distrações

Muitas pessoas apontam as distrações como um grande empecilho para a concentração e, por consequência, para a produtividade. Seja o e-mail, redes sociais, Whatsapp ou aquele site que você simplesmente adora — você já parou para pensar quando tempo gasta nessas mídias? Se for fazer este cálculo, pode ser que se assuste.

Portanto, tome medidas práticas e reduza esses momentos. Se preferir, faça alguns testes, como desativar as notificações do celular por alguns momentos e se concentrar em determinada atividade. Se isso funcionar, desconectar-se pode ser uma maneira eficiente de melhorar a realização de algumas tarefas.

Faça pequenas pausas

Muitos colaboradores seguem o dia de trabalho sem fazer nenhuma pausa. Eles estão com tantas atribuições que sentem culpa por não estarem sendo produtivos nesse momento, perdendo momentos preciosos. Por mais que essa mentalidade seja comum, isso tudo é um engano.

É bom lembrar que você pode ser muito mais produtivo se fizer pequenas pausas. E tudo isso sem comprometer o resultado, mas melhorando o que você faz. Então, se esforce para fazer uma pausa de 15 minutos depois de 90 minutos de trabalho. Esse tempo é o suficiente para que você melhore a atenção e o foco.

Esvazie a sua mente

Para melhorar a produtividade, é muito importante se esvaziar de tudo que vem a sua mente, enquanto você está produzindo. Já falamos isso por meio das distrações, mas, mesmo sem esses mecanismos, pode ser que você sofra com pensamentos e lembranças de compromissos importantes.

Sempre que esses pensamentos surgirem ou você se recordar de alguma tarefa importante, não fique tentando lembrar-se de tudo. Anote esse ponto que veio a sua mente e prossiga produzindo. Enquanto não fizer isso, continuará matutando esse ponto. Logo, é importante usar um bloco de notas, no celular ou em qualquer lugar que preferir. O importante é anotar e deixar a mente livre para se concentrar.

E tem mais: anotando os compromissos e ideias você cria uma memória no cérebro. Assim, fica mais fácil lembrar e você ainda não fica preocupado pensando nesse ponto. Essa é uma maneira de fazer com que sua mente fique livre e seja possível se dedicar a outras atividades. Dessa maneira, a sua capacidade de se manter focada e se ocupar com o que realmente interessa será muito maior.

Como você pode perceber, dicas simples podem torná-lo mais produtivo, sem aquele bitolamento que deixa todo mundo louco. Fuja dessa cilada e organize-se, assim os resultados virão!

Se você ficou com alguma dúvida ou tem algum questionamento sobre o assunto sobre como aumentar a produtividade, que tal deixar seu comentário? Assim, poderemos ajudá-lo a potencializar os seus resultados!

Gestão do tempo: um guia completo para tornar a vida mais leve

Gestão do tempo: um guia completo para tornar a vida mais leve

Se você mal vê o dia passar, vive acumulando trabalho, deixa de lado os seus próprios interesses ou abre mão de momentos com a família, pode estar com um sério problema de gestão de tempo.

A falta de tempo já é considerada um dos males do século. E ela compromete não apenas o desenvolvimento da carreira de profissionais, mas a sua própria qualidade de vida.

No entanto, esse problema está mais relacionado à desorganização do que à falta de tempo em si. Muitas vezes, passamos o dia inteiro tentando cumprir tarefas, e mesmo assim vivemos atoladas de trabalho pendente, não conseguimos realizar nosso planejamento pessoal e vamos nos tornado cansadas, frustradas e, até mesmo, doentes.

Reverter esse quadro é mais simples do que se imagina. Não é preciso virar uma super-heroína ou se “desdobrar em mil”, e sim investir em algumas dicas simples que reunimos neste post! Acompanhe!

Aplique o autoconhecimento

Um dos segredos das pessoas que conseguem administrar melhor o seu tempo, e a própria vida, é o autoconhecimento. Conhecer a si mesma é perceber a sua personalidade e os seus valores individuais.

Praticá-lo no dia a dia é ter consciência sobre os seus próprios desejos, e também defeitos, para conseguir lidar melhor com as demandas, transformar o que não está dando certo e assumir o controle da sua vida. Mas isso não significa se isolar do mundo ou aprender tudo de um dia para o outro. Exige um conjunto de práticas, como:

1. Olhar para si mesma (com verdade)

O primeiro passo para o autoconhecimento é olhar para si mesma, com verdade. Não permita que outras pessoas façam isso por você. Seja a sua própria crítica, mas sem exigir demais. Trate a si mesma como uma amiga.

Perceba, analise, liste todas as nuances que formam a sua personalidade, o que eleva ou baixa a sua autoestima, quanto tempo você tem dedicado ao trabalho e como reage diante das situações. Essa atitude é ideal para que você organize a sua vida de maneira realista. Criar expectativas e uma rotina que não correspondem a sua realidade só traz frustração e sofrimento.

2. Recomeçar quando preciso

Você já deve ter se deparado com a expressão “antes tarde do que nunca” em diversos momentos da vida. O mesmo vale para o autoconhecimento.

Ninguém acorda de um dia para o outro e sabe tudo sobre si mesmo. Nunca é tarde para recomeçar. Trate cada dia como uma página em branco e esteja pronta para aprender com os seus erros, organizar melhor as suas metas e atividades e recomeçar.

3. Ler muito

Não é possível adquirir autoconhecimento apenas por meio de livros sobre o tema, mas a leitura pode facilitar a compreensão e despertar a inspiração sobre questões que te afligem no dia a dia, sobre o universo e sobre a sua própria mente.

Obras como Meditando a Vida, O Novo Manual de Meditação, Os Quatro Compromissos, Oito Passos para a Felicidade, Aprendendo a Silenciar a Mente, A Arte de Amar e O Poder do Agora podem te ajudar a dar o primeiro passo.

4. Refletir sobre as suas ações

Muitos profissionais possuem uma rotina muito atribulada, na qual mal sobra tempo para pensar sobre si mesmos, analisar o seu dia ou compreender se as suas metas têm sido alcançadas. Mas o processo de reflexão é essencial para chegar ao autoconhecimento.

Ao ler um livro, assistir a um filme que toque o seu coração e até mesmo passar por um momento de dificuldade, dê um tempo e reviva a situação.

Isso pode acontecer antes de dormir, uma vez por semana ou no início de cada ano. O importante é que você use esse momento para pensar verdadeiramente sobre o rumo que a sua vida está tomando e como pode mudar para conquistar o que deseja.

5. Experimentar novos caminhos

Não se prenda apenas ao mundo das ideias. A etapa final, e mais importante, do autoconhecimento é colocar em prática o seu aprendizado, experimentar um caminho diferente e se abrir para novas perspectivas de vida. Isso pode acontecer naturalmente ou por atividades que te coloquem em contato com a sua mente, como a terapia e a meditação.

Equilibre trabalho e família

Muitos profissionais precisam lidar com as demandas e a pressão do trabalho, sem abrir mão de passar mais tempo com a família, tentar manter um relacionamento saudável com o parceiro ou acompanhar o crescimento dos filhos. Com tanto a ser feito, fica quase impossível pensar nas suas próprias necessidades.

Aqui no blog, já apresentamos dicas para ter mais tempo livre para a família. Mas agora vamos te ensinar a estar mais disponível para si mesma, sem comprometer os outros aspectos importantes da sua vida.

1. Faça um planejamento

Quantas vezes você leva as oito horas de trabalho pensando no que está acontecendo em casa e quando chega em casa não consegue tirar a cabeça do que deixou de fazer no trabalho? Esse hábito cria um círculo vicioso que coloca em desordem ambas as áreas da vida.

Se você tiver o seu dia planejado, terá mais facilidade de aproveitar as 24 horas, sem abrir mão de um tempo livre para você. Comece organizando suas atividades e necessidades básicas de acordo com prazo ou importância. Enquanto isso não estiver bem definido, será impossível dar conta do resto.

É importante que você escolha um planejamento que funcione para você. Não apenas no trabalho, mas também em casa. Muitas pessoas apostam em métodos de organização como:

  • GTD (Getting Things Done);
  • Técnica Pomodoro;
  • Mapas Mentais;
  • Fly Lady ou Método Marie Kondo — para organização da casa;
  • Ou simplesmente anotam tudo em uma agenda :)

2. Não tente fazer tudo ao mesmo tempo

É impossível fazer tudo ao mesmo tempo. Nenhum profissional é super-herói. Criar uma lista de tarefas e estabelecer metas diárias que fujam da sua realidade só trará a sensação de frustração e desânimo. Estabelecer prioridades é uma forma de melhorar a sua gestão de tempo e viver uma vida mais plena.

Entenda o que é importante, diminua as expectativas e faça o que está ao seu alcance. É mais importante que você priorize a qualidade — na sua atuação profissional e tempo com a família — do que a quantidade.

3. Delegue tarefas

Além de estabelecer prioridades, você precisa aprender a delegar tarefas. Principalmente se estiver em uma posição de liderança. Divida com a sua equipe e colegas de trabalho algumas tarefas, evite assumir responsabilidades em excesso e peça ajuda ao seu parceiro ou familiares com as tarefas de casa.

Isso te dará algumas horas a mais para ler, fazer exercícios, jantar com a família ou simplesmente descansar a mente depois de um dia exaustivo.

4. Não abra mão do seu tempo livre

É comum na rotina de muitos profissionais “vender” ou adiar as férias, fazer horas extras ou levar trabalho para casa. Extrapolar os limites do seu horário profissional é uma maneira de deixar de lado o tempo com a família e se transformar em uma verdadeira workaholic. Se dedicar ao trabalho não significa viver para ele, por isso, não abra mão do seu tempo livre.

5. Dê tempo a si mesma

Se você quer ser uma profissional de qualidade e equilibrar o seu convívio com a família, é importante também dar tempo a si mesma. Culpar-se por não conseguir fazer tudo no fim do dia pode comprometer o seu equilíbrio pessoal, a sua realização com a carreira e, até mesmo, sua saúde.

Organize o seu dia

Os primeiros minutos da manhã são os mais determinantes para definir como será o resto do seu dia. Fazer atividades físicas, ler o jornal ou tomar um café em família são algumas maneiras de torná-lo mais produtivo e satisfatório.

Steve Jobs se perguntava todas as manhãs ao acordar: “Se hoje fosse o último dia da minha vida, eu ficaria feliz com o que farei hoje?”. A sua atitude e organização devem ser os elementos mais importantes para tornar o seu dia melhor. Confira algumas dicas:

1. Defina as suas demandas na noite anterior

Antes de dormir, reserve alguns minutos para organizar o dia seguinte. Não se prenda apenas às atividades profissionais. Organizar os seus momentos em casa, períodos de deslocamento e atividades pessoais também é importante para não se esquecer de nada ou se sentir perdida.

Comece escolhendo a roupa que você usará no trabalho, separe os documentos que deve levar na bolsa, aloque as demandas que não conseguiu cumprir hoje e liste o que precisa fazer amanhã com horários de início e término.

2. Mantenha tudo documentado

É importante que você escolha um método de organização e eleja pelo menos três tarefas prioritárias na sua lista. Ao realizá-las, você se sentirá mais leve para prosseguir com o resto.

Mas mantenha tudo escrito em uma agenda, planner, planilha ou aplicativo. Isso te ajudará a ter os seus compromissos sempre à mão, e não espalhados em locais que você pode esquecer.

3. Divida as suas tarefas por categorias e prioridades

Para conseguir dar conta de suas tarefas, é importante que você as divida em categorias que sejam mais convenientes para a sua rotina ou estilo de vida. Um tipo de divisão simples é ordenar todas por turnos — manhã, tarde e noite —, em um esquema simples, mas eficaz, como:

Manhã

6h15 — Acordar

6h20 — Tomar água com limão em jejum

6h30 — Meditar

6h50 — Tomar café da manhã com a família

7h45 — Ir ao trabalho

8h30 — Concluir tarefas pendentes do dia anterior

12h — Almoçar

Tarde

13h — Concluir planilhas e relatórios

14h — Ir ao banco

16h — Reunião com a equipe

Noite

18h — Ir à academia

19h30 — Conferir as tarefas de casa das crianças

20h — Preparar o jantar

22h — Preparar agenda para amanhã

Outras pessoas preferem separar as atividades profissionais das tarefas de casa. Nesse caso, elas ainda podem ser subdivididas em atividades:

De rotina — Como responder e-mails, trocar a roupa de cama, fazer o jantar ou lavar a louça;

Administrativas — Como pagar contas, realizar uma reunião ou fazer compras no supermercado.

O mais importante é que você estabeleça prioridades e dê um tempo de respiro entre uma tarefa e outra. Se algo puder ser feito em menos de dois minutos, faça imediatamente. E, sempre que possível, antecipe algumas demandas para não as acumular no futuro ou perder prazos.

4. Acrescente momentos para você mesma na sua rotina

Durante o dia, não negligencie momentos para o lazer ou pausas na sua rotina. Reserve uma hora para exercícios, dê um tempo do trabalho para enviar uma mensagem ao seu parceiro ou filhos, leia o capítulo de um livro, converse com colegas de trabalho e se dê um happy hour uma vez por semana. Isso será essencial para renovar energias e ter uma vida mais leve.

5. Não seja escrava da sua lista de tarefas

Sua lista de tarefas não precisa ser imutável. Ao longo do dia, faça modificações no que for preciso, observe se o método de organização escolhido está funcionando e se está sobrando mais tempo para si mesma.

Se estiver muito estressada ou diante de um problema, vá até um parque, tome um café ou faça qualquer coisa que te permita uma pausa.

Mantenha o foco

Um dos principais problemas da gestão de tempo é lidar com a procrastinação. Ela não está sempre associada à preguiça, como muitas pessoas acreditam, e sim à falta de foco.

Uma olhada no Facebook que se transforma em horas ou uma tarefa simples que leva quase todo o expediente para ser realizada são alguns exemplos que fazem parte da rotina de quem não consegue se concentrar no que é preciso, no momento certo.

O foco é vital para se livrar da sua longa lista de coisas a fazer, sem abrir mão da qualidade. Confira algumas dicas para fugir das distrações:

1. Determine um tempo de realização para cada tarefa

Se você está fazendo a mesma atividade por horas, ela começa a ficar repetitiva, e de repente qualquer coisa parece mais interessante do que continuar com aquela tortura.

É muito fácil perder o foco, por isso, não basta criar uma lista de tarefas, é preciso administrar o tempo em que você vai cumpri-las. Dessa maneira, você colocará o seu corpo em alerta máximo.

Muitos artigos sobre produtividade indicam que as pessoas comecem a realizar as tarefas mais difíceis ou tediosas antes das demais. Já técnicas como a Pomodoro estabelecem que cada uma dessas tarefas seja feita em 25 minutos.

Mas, na prática, essas técnicas podem não funcionar para você. Se o seu ânimo está sempre baixo pela manhã, dificilmente conseguirá dar conta de tarefas que exijam mais do seu raciocínio. E muitas delas exigem um tempo maior de dedicação do que 25 minutos.

O ideal é que você estabeleça prazos realistas para você e faça pequenas pausas para recarregar as energias.

2. Filtre as suas distrações

As distrações são os principais problemas para quem precisa manter o foco. Mas nem sempre é possível eliminá-las por completo. Então, você precisa filtrar o que está ao seu alcance.

Se trabalha em casa, escolha um ambiente silencioso e longe da televisão. Se acaba se distraindo com sites e redes sociais, coloque extensões que bloqueiem o seu acesso e mantenha o celular no modo avião.

E em casa, não negligencie o tempo para a sua família ou você mesmo. Em vez de tirar os primeiros minutos da manhã para responder e-mails do trabalho, use esse momento para se exercitar ou tomar um café da manhã reforçado.

3. Crie motivações e recompensas pessoais

A motivação é o fator que move as pessoas a fazerem coisas, inclusive manter o foco. Em vez de se concentrar apenas em resultados, visualize a si mesma superando obstáculos, feliz com as suas conquistas e animada para realizar objetivos.

Outra dica é começar a criar pequenas recompensas para cada demanda que cumprir, com o intuito de aumentar a sua satisfação profissional e pessoal.

Esses hábitos simples te ajuchegue aonde quer, além de trazerem a força de vontade e o foco de que você precisadarão a enxergar atividades que parecem difíceis e tediosas como um elemento essencial para que você .

Descanse

De acordo com a ciência, pessoas que dormem menos de oito horas por dia têm suas funções cognitivas tão prejudicadas quanto pessoas que fazem uso de bebidas alcoólicas. Ter momentos de sono e descanso é essencial para se manter saudável, aumentar o desempenho físico e mental e melhorar a qualidade de vida.

Nesse momento, é importante que você se desligue inteiramente das suas obrigações com o mundo. Para ter uma noite tranquila de sono:

  • Crie no seu quarto um ambiente agradável e confortável;
  • Se desconecte dos aparelhos eletrônicos pelo menos 30 minutos antes de ir para a cama;
  • Não coma alimentos pesados;
  • Beba um chá de camomila ou leite morno — estimulante de serotonina, uma substância que ajuda no sono;
  • Crie rituais que aliviem a tensão, como: ler, meditar ou ouvir uma música.

Aproveite o tempo livre

Muitos profissionais não se permitem um momento de pausa e usam os momentos longe do trabalho para trabalhar ainda mais. Aproveitar o tempo livre não significa ser improdutiva.

Com um pouco de disciplina e fazendo as escolhas certas, é possível transformar as folgas e os finais de semana em momentos para adquirir conhecimento, aumentar o bem-estar e encontrar motivação para as atividades e os desafios que precisam ser cumpridos.

Em vez de se jogar no sofá durante todo o dia, você pode aproveitar o seu tempo livre para:

1. Dedicar-se ao ócio produtivo

O conceito de ócio está normalmente associado à preguiça ou à falta de produtividade. Essa associação, no entanto, perde o sentido quando se fala sobre o “ócio produtivo” ou “ócio criativo”.

Criado pelo sociólogo italiano Domenico De Masi, esse termo surgiu para que as pessoas valorizem o tempo livre para se livrar das pressões cotidianas e estimular a criatividade.

Para o autor, a existência humana é formada por três aspectos: o conhecimento, o trabalho e o lazer. E esses elementos podem se unir, sem que as pessoas abram mão de eventos sociais ou de tempo com a família e amigos.

Praticar o ócio produtivo é conseguir transformar o tempo livre em produção de ideias que também poderão ser usadas no âmbito profissional — por meio da leitura, de uma ida ao cinema, navegando na internet ou em uma conversa com os amigos.

Esses momentos são ideais para ampliar o seu networking e aumentar a sua bagagem de conhecimento e podem ser fonte de ideias inovadoras.

2. Exercitar-se

Além do sucesso profissional, a editora da Vogue, Anna Wintour; o CEO do Twitter, Jack Dorsey; o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama; a designer Tory Burch; e a fundadora do site de notícias The Huffington Post, Arianna Huffington, possuem algo em comum: fazem exercícios físicos diariamente.

Os benefícios das atividades físicas vão muito além da busca de um corpo perfeito. Apenas 15 minutos de prática podem ajudar a:

  • Prevenir problemas cardíacos e tensão arterial;
  • Trazer alívio muscular;
  • Reduzir a dor;
  • Combater o estresse;
  • Aumentar a sensação de bem-estar e controle pessoal.

Sem precisar ir para academias ou comprometer horas do seu dia, já é possível reduzir a sensação de ansiedade, ter mais estabilidade emocional para melhorar a sua gestão de tempo e produtividade e melhorar a autoestima.

3. Qualificar-se

O seu tempo livre também pode ser usado para a qualificação. A tecnologia tem sido uma grande aliada nesse processo. Com um computador ou smartphone em mãos, já não é preciso sair de casa ou comprometer todo o orçamento com treinamentos e especializações.

Por meio de aplicativos mobile, graduações e especializações a distância, audiobooks, podcasts, videoaulas, palestras do TED e cursos online, é possível se capacitar na sua área ou alçar novas oportunidades de carreira, aprender um novo idioma e valorizar o seu currículo profissional.

Desista dessa desculpa…

Um dia possui 24 horas para todo mundo, desista de se dar essa desculpa. Se você vive questionando como algumas pessoas, principalmente grandes líderes, conseguem lidar com tantas responsabilidades profissionais e ainda assim encontram tempo para malhar, fazer cursos e ir à praia com o companheiro, enquanto você mal tem tempo para dormir, há algo de errado com a forma como organiza sua rotina.

A gestão de tempo não está associada apenas a dar conta de todos os compromissos, mas a melhorar a sua qualidade de vida.

Quando você consegue encontrar um equilíbrio para a sua rotina, não precisa estender a jornada de trabalho e ganha mais tempo livre para ficar com a família, se qualificar, viajar e aumentar o próprio bem-estar.

Gostou das dicas? Pronta para otimizar sua rotina e levar uma vida mais leve? Se ainda restaram dúvidas sobre o assunto, não deixe de compartilhar nos comentários!

Shares
Share This