Você já reparou como pessoas que esbanjam autoconfiança e amor próprio são admiradas? Elas aparentam estar sempre seguras de suas decisões e geralmente têm carreiras de sucesso. Mas qual o segredo para demonstrar credibilidade e autoestima?

Não existe mistério: a confiança em si mesmo não é um “dom” pessoal destinado a poucas pessoas. Ela pode (e deve) ser trabalhada por meio de ferramentas que limpam suas crenças limitantes e criam novas perspectivas sobre você e suas capacidades.

Neste artigo vamos falar mais sobre a autoconfiança e a importância de conversar sobre o assunto. Continue a leitura e saiba mais.
 

O que é autoconfiança e qual sua importância?

Autoconfiança é a convicção e segurança em si mesmo e na sua capacidade de realizar alguma coisa. Ela é um dos elementos que compõem uma vida de sucesso. Você deve conhecer alguém que tem extremo talento para alguma atividade, mas não utiliza de todas as suas potencialidades por medo, insegurança, receio de fracassar, entre outros motivos.

Conversar sobre esse assunto é o primeiro passo para entender como trabalhar essas inseguranças e usar sua mente a seu favor para conquistar mais, desejar mais, e ser protagonista da sua vida.

Ao escavar em seu interior quais crenças estão limitando sua confiança em si mesma (pensamentos como “não sou boa o bastante nisso” ou “não tenho capacidade de fazer aquilo”), você poderá descobrir quais são suas dificuldades e terá a chance de trabalhá-las para se transformar em uma pessoa mais segura.


O que é a síndrome do impostor e como se livrar dela?

Podemos dizer que a síndrome do impostor é um dos principais obstáculos de quem quer conquistar mais autoconfiança. Acontece quando uma pessoa tem talento para algo, mas não consegue reconhecê-lo ou não se sente apta o suficiente para realizar alguma atividade de que gosta.

Quando, eventualmente, essa pessoa alcança algum objetivo, geralmente credita esse fato não ao seu potencial, mas a uma “sorte de principiante” ou “eu estava no lugar certo, na hora certa”.

Existem técnicas para se livrar da síndrome do impostor. Uma delas é passar a prestar atenção nos próprios pensamentos e tentar refletir sobre eles. Quando pensamentos de que você é um fracasso surgirem, simplesmente tente identificá-los como a síndrome do impostor. Outra dica bacana é lembrar que você merece exatamente tudo o que conquistou.
 

Quais práticas podem desenvolver a autoconfiança no dia a dia?

Para se tornar uma pessoa autoconfiante, você precisará driblar suas crenças pessoais de que não é boa o suficiente ou de que não merece sucesso e prosperidade. Isso pode levar algum tempo ou demandar uma quantidade grande de energia e dedicação, mas o importante é manter-se nesse caminho. Existem algumas práticas que podem ajudá-la a driblar a baixa confiança em si mesma. Confira algumas:
 

Faça uma lista de habilidades e competências pessoais

Essa é uma estratégia interessante para melhorar sua imagem pessoal. Perceba quantas qualidades você consegue listar sem se autocensurar. Ao ver suas habilidades pessoais expostas no papel, você cria uma nova dimensão de si mesma e das suas potencialidades no mundo.


Evite comparações com os outros

Cada um está trilhando a própria jornada e o seu caminho também é único e singular. A sociedade costuma idolatrar os feitos dos outros, especialmente se essas conquistas envolvem fama ou uma grande quantidade de dinheiro. Não se compare a nenhuma outra pessoa. Não defina suas prioridades com base no que os outros (seus amigos, sua família, seu parceiro) consideram como sucesso. 
 

Celebre suas conquistas diárias

Comece a prestar atenção nas pequenas conquistas do dia a dia. Aquele relatório extenso entregue dentro do prazo, a solução de uma demanda difícil dentro da empresa, o primeiro passo na criação do seu negócio…

Todas essas vitórias merecem ser comemoradas! E, por favor, passe a se dar crédito por elas. O que você cria a partir do seu talento não é um golpe de sorte. Reconheça seu potencial.

Saia da sua zona de conforto

Pode até soar clichê, mas o medo de tentar algo novo está atrelado ao receio de fracassar. O primeiro passo para se livrar dessa crença limitante é entender que erros fazem parte de todo processo. Tente aceitar isso e passe a se desafiar cada dia um pouco mais. Aos poucos, você conseguirá sair da sua zona de conforto com mais facilidade.
 

Acolha o fracasso, quando ele aparecer

Mesmo pessoas notadamente bem-sucedidas experimentam o fracasso de vez em quando. O melhor a fazer é acolher essa sensação. Errar, fracassar, ou ter de voltar atrás não significa que o esforço empreendido não foi suficiente. Pensar dessa maneira só lhe fará diminuir sua autoconfiança novamente. Aceite que o fracasso é uma etapa do processo e um sinal para mudar sua direção.
 

Cerque-se de pessoas positivas

A última coisa que você precisa é de outras pessoas a colocando para baixo. Cerque-se de pessoas otimistas e que emanem boas energias. Um ambiente positivo pode ajudá-la a se sentir mais segura.

Faça o que lhe dá prazer

Atividades que lhe dão prazer estimulam seu bem-estar. Bem, você pode se perguntar: e o que isso tem a ver com autoconfiança? Para demonstrar que você está segura e bem, você precisa efetivamente se sentir assim por dentro. O que você é “por fora” reflete seu estado interior. Por isso, não tenha receio de investir um tempo em si mesma e nas atividades que mais gosta.
 

Treine sua linguagem corporal

O treinamento da linguagem corporal é uma técnica que muita gente utiliza para demonstrar confiança e credibilidade. De quebra, essa “sensação de segurança” pode ajudá-la a realmente se sentir mais autoconfiante. Uma das principais dicas dos mentores em linguagem corporal é sempre manter contato visual ao falar, pois olhar para baixo indica insegurança ou, até mesmo, que você está mentindo.

A autoconfiança é um ingrediente fundamental para uma vida mais feliz e equilibrada. Dedique-se um tempo a conversar sobre isso, entenda a importância de rever suas crenças e trabalhe suas inseguranças. Aos poucos, a mulher confiante em você aparecerá, guiando seu caminho para o sucesso!

Gostou deste artigo sobre autoconfiança? Quer entender melhor outros temas como este? Então clique aqui e saiba o que é inteligência emocional!

Shares
Share This