Quando você se dá conta, já é hora do almoço, do jantar e de dormir. E, assim, acabam-se os dias, semanas, meses e anos. E as promessas de ano novo vão se renovando a cada ciclo e, cada vez mais, vão perdendo o sentido. Afinal, mesmas ações, mesmos resultados.

É preciso dar uma sacudida, mudar o pensamento e sair do piloto automático! Ninguém vende promessas de sucesso fácil, mas quem se propôs a essa mudança diz, apenas, que vale a pena.

É hora de transformar a mentalidade, partir em busca da atenção plena, sair do piloto automático e, consequentemente, encontrar um propósito de vida. Quando isso acontece, tudo flui com mais naturalidade, encontramos o sentido da própria vida e, principalmente, vivenciamos a paz interior. Todos os preceitos para uma vida plena e feliz começam a fazer parte dos nossos dias.

Se você chegou até aqui, é porque está disposto a mudar essa situação. Por isso, no post de hoje, vamos entender o significado, os riscos e como se livrar do piloto automático, além de experimentar a busca pelo propósito de vida e o que o empreendedorismo pode fazer por você. Boa leitura!

O que é viver no piloto automático

Viver no piloto automático é continuar repetindo padrões e estabelecendo uma rotina de comportamento, dia após dia. É um estado mental em que as ações são desempenhadas sem intencionalidade.

É importante entender que o piloto automático não é de todo mal, visto que levaríamos muito tempo para decidir coisas simples, caso essa funcionalidade não fosse desenvolvida pelo nosso cérebro. No fundo, é uma capacidade que nos acompanha em decisões voltadas para uma infinidade de tarefas.

Imagine se você precisasse decidir conscientemente o próximo passo, a roupa que vai usar ou a comida do almoço. Por mais que isso seja possível, o cérebro limita as possibilidades, para acelerar o processo e a decisão ser mais rápida. Isso nos torna capazes de desempenhar diversas atividades ao mesmo tempo.

O problema acontece quando nos submetemos o tempo todo a esse comportamento, deixando de aprender, de buscar soluções e de focar completamente em atividades que nos possibilitem crescer.

Quais são os riscos de viver no piloto automático

Os riscos têm a ver com o desperdício de talento, com a frustração da falta de realização e com uma vida mais pragmática e menos feliz. O piloto automático deve servir apenas para decisões pontuais, para facilitar a nossa vida, e nunca deve ser o comandante de todos os passos. A perda de sentido nas atividades, as quais realizamos diariamente, é um sintoma clássico de uma vida sem plenitude.

O maior risco é, com o passar dos anos, você perceber que não realizou seus sonhos. E o pior: deixou se levar e não tomou as rédeas da própria vida. Muitos problemas emocionais podem ser desencadeados por uma vida regida pelo piloto automático. A ideia de que nada muda, nada acontece, pode trazer malefícios como tensão muscular, ansiedade, crises de pânico, insônia, estresse e outros problemas psicológicos e doenças psicossomáticas.

Como se livrar desse estilo de vida

Viver no piloto automático pode ser considerado um estilo de vida. A pessoa se acostuma com essa maneira de encarar a vida e passar os dias. Ao mesmo tempo, no entanto, existe uma cobrança interna, muitas vezes despercebida. Se essa for sua realidade, preste muita atenção, pois vamos citar algumas atitudes simples que podem fazer toda a diferença na sua nova fase.

Vá ao trabalho por caminhos diferentes, pratique um esporte, almoce num novo restaurante, ande de pés descalços na areia ou na grama, convide os amigos para passar um dia em sua casa, saia para dançar, seja voluntário ou se inscreva em um novo curso. Essas pequenas atitudes farão com que o cérebro preste mais atenção no que se passa ao redor, por fugir dos acontecimentos aos quais estava habituado.

Esse é um começo para mudar a atenção e abrir a mente para novos hábitos. Ao fazer algo diferente, você estará utilizando a vontade consciente para decidir. A capacidade do cérebro de se adaptar ao novo é extraordinária, por isso, apesar da importância de algumas decisões serem automáticas, você não precisa, e nem deve, viver sempre da mesma forma.

Aprimore a capacidade de mudar e comece a realizar as tarefas de maneira diferente. Nosso cérebro é maleável e modificável, de acordo com a reorganização de nossos pensamentos.

Como ter um propósito de vida

Um propósito de vida é uma decisão e uma atitude de olhar para dentro e assumir quem você realmente é. Não use a busca pelo propósito como uma justificativa pela procrastinação. É preciso agir imediatamente! Que tal se alimentar melhor, deixar de lado o sedentarismo, se hidratar, ter uma boa noite de sono, meditar e respirar melhor? Isto é, fazer tudo o que gera energia, te reconecta com a sua essência e te mantém motivado. Hoje, o seu propósito de vida deve ser a inspiração! Assim, você vai trabalhar melhor e se sentir plenamente competente para estabelecer novas conexões com seus talentos e sonhos.

Depois disso, trace um plano, estabeleça metas e realize projetos. Comece sem muito alarde, mas permaneça firme na direção que escolheu. Questione-se:

Como estar presente de corpo e alma em tudo o que faço?

O escritor Eckhart Tolle costuma afirmar que o presente é o único momento no qual podemos atuar. O passado já foi e o futuro ainda não chegou. A mudança de hábitos é a primeira atitude para vivenciar os acontecimentos diários, independentemente do tamanho e da importância que eles representem.

Mantenha a atenção no que está fazendo, se desligue das outras preocupações e, se possível, programe seu dia. Isso ajuda a não misturar as coisas e perder o foco e a concentração no que está sendo feito.

De que forma posso ser mais eu?

Evitar a procrastinação, vivenciar a realidade e se manter aberto para as mudanças são algumas das formas de ser autêntico e não se deixar levar pelo piloto automático. A vida deve ser intensa, mas sem as preocupações com o que vem depois, apenas o momento presente é fundamental.

Tentar resolver todos os problemas ao mesmo tempo, além de ser impossível, acarretará na incapacidade de estar plenamente presente e no aumento da ansiedade. É preciso ser atrevido, plantar as sementes daquilo que gostaria de receber e esperar a colheita.

Usar o empreendedorismo como propósito

Muito mais do que aumentar o faturamento, o empreendedorismo deve ter um sentido, um significado, normalmente, ligado ao talento ou aos gostos pessoais. Logicamente, complementado pelos demais ganhos, inclusive o financeiro.

É uma construção que envolve a criatividade e a motivação. Tudo está baseado na energia que gera, por se tratar de um trabalho estimulante, em que você se sentirá plenamente conectado. Somente isso justifica deixar um trabalho com carteira assinada para se tornar um empreendedor.

Defina valores, mentalize o objetivo, trabalhe com paixão e dê um passo de cada vez na direção certa. Iniciando devagar e com metas claras, é possível encontrar um propósito de vida e deixar que o piloto automático nos ajude apenas na agilidade.

Quer se aprofundar no assunto e saber mais sobre como sair do piloto automático e assumir seu propósito de vida? Entre em contato conosco!

Shares
Share This