Empreender é o sonho de muitas pessoas que desejam ter autonomia sobre suas finanças e seus horários. Muitas vezes, o mundo corporativo toma todo o nosso tempo e pouco sobra para a família ou o lazer. Porém, ao abrir o seu próprio negócio, se você não souber calcular hora de trabalho, poderá acabar no mesmo dilema (ou ainda pior).

Trata-se de uma verdadeira armadilha da vida moderna. Quando trabalhamos em uma empresa, costumamos sair muito tarde de lá e, até mesmo, levar serviço para casa.

Por outro lado, se o tal empreendimento é nosso, corremos o risco de misturá-lo com a vida pessoal. E, se você começar a entender esses dois setores como “uma coisa só”, poderá se tornar refém do próprio trabalho.

Esteja ciente de que não existe receita pronta para o sucesso e de que dedicar-se ao trabalho também pressupõe alguns limites. É claro que você precisa “correr atrás” de seus objetivos, mas não seja muito duro consigo mesmo e nem se cobre demais. Seja responsável na medida certa, sem exageros.

Para não perder essa medida, o ideal é organizar seu tempo e calcular corretamente as horas trabalhadas. Quer saber como? Continue a leitura!
 

Mas como funciona o cálculo?

Quando você é assalariado, a rotina semanal de trabalho conta com 44 horas (8 horas de segunda a sexta e mais 4 no sábado). Estima-se que o mês seja composto por 5 semanas, totalizando 220 horas. Quem fica até mais tarde na empresa, excedendo essa carga horária, ganha (ou deveria ganhar) um valor adicional referente às horas extras.

Quando você tem o seu próprio negócio, não há mais salário fixo: passa-se a viver do lucro. O adicional de horas extras também deixa de existir. E é aí que alguns empreendedores acabam desvalorizando em grande escala a sua hora de trabalho.

O cálculo é simples: vamos supor que o seu lucro seja de R$ 2.000,00 por mês. Dividindo esse número pelas 220 horas de trabalho, o resultado é R$ 9,09. Se você trabalhar 10 horas por dia (50 horas a mais no mês) e obtiver o mesmo lucro, o valor cai para R$7,41.

Isso porque trabalhar mais horas nem sempre é sinônimo de maior produtividade. Muito pelo contrário — pode denotar falta de organização.

Para que não haja erros de cálculo, entretanto, primeiro você precisa ter o controle do quanto gasta com matéria-prima, energia elétrica, água, telefone e todos os recursos que são utilizados para desempenhar suas atividades. O valor de venda do produto menos todas essas despesas é que definirá seu lucro.

Eleja um livro-caixa e anote nele todos os seus custos. Peça notas fiscais a cada compra realizada. Conhecendo o lucro, é possível partir para esse cálculo de horas trabalhadas que mencionamos acima. Percebeu como dedicar-se integralmente à sua empresa faz com que você desvalorize a sua hora de trabalho e tenha ainda menos tempo para a família?
 

O que fazer, então?

Uma vez ciente dessa informação, você deve se esforçar para não cometer tal erro. E tudo vai depender da maneira como o seu tempo é administrado. Fazer um planejamento de todas as suas tarefas e classificá-las de acordo com a prioridade de cada uma ajuda muito.

E, hoje em dia, existem até softwares específicos para auxiliar nessa tarefa. Pensar que ser empresário é sinônimo de passar 24 horas por dia conectado à companhia é uma grande ilusão. Entenda, de uma vez por todas, que a vida não se limita ao seu trabalho!
 

E o que eu ganho com isso?

Você se lembra de um dos motivos que te levou a empreender? E do quanto vivia angustiado por não ter tempo para a família?

Pois bem, se não houver um bom cálculo do valor de sua hora de trabalho, seu tempo livre pode se tornar ainda mais escasso. E não pense que o fato de trabalhar para si mesmo o isentará do estresse. Muito pelo contrário: ser o único responsável pela gestão de um negócio tende a aumentar a sua ansiedade.

Lembre-se de que retorno financeiro não é tudo o que você precisa para se sentir feliz e realizado. Gerenciar seu tempo traz algumas vantagens que jamais seriam substituídas por dinheiro. Quer ver algumas delas? Acompanhe:
 

Oportunidade de se dedicar a pessoas queridas

O tempo livre poderá ser desfrutado junto à sua família. Seu cônjuge e seus filhos também se beneficiarão dessa convivência. Muitas vezes, sentar-se com seu parceiro para conversar um pouco ou ajudar um filho na lição de casa fortalecerá a cumplicidade entre vocês.
 

Momentos de lazer

Sabe aquele hobby que ficou de lado quando você passou a assumir mais responsabilidades no trabalho? Será possível voltar a praticá-lo.

Dependendo da atividade, até mesmo seus familiares poderão envolver-se nela, o que proporcionará momentos de descontração para todos. Viver sempre preocupado com os problemas do trabalho gera uma alta dose de estresse, que se agrava ainda mais quando não se faz algo prazeroso.
 

Chance de cuidar de si mesmo

Já parou para pensar que seu organismo é uma máquina e, portanto, também precisa de “manutenção”? Não ter tempo para ir ao médico e “disfarçar” as dores diárias com analgésicos podem levá-lo a desenvolver problemas mais sérios no futuro.

Ainda que você esteja se sentindo ótimo, marque uma consulta e faça um check-up. Além disso, cuide de sua saúde psicológica: a quantas anda a sua ansiedade e seu nervosismo?

Quando corpo e mente estão em equilíbrio, nos tornamos mais produtivos até no trabalho. Não permita que a sua vida vire um círculo vicioso, no qual você se sente mal por não atingir os resultados que gostaria, mas não consegue alcançá-los exatamente porque não está bem.

Cuide primeiro de si mesmo e você sentirá a diferença na disposição para desempenhar suas atividades diárias. Uma mente sã sempre é capaz de feitos surpreendentes.

Portanto, calcule o valor de suas horas de trabalho, organize suas tarefas e separe a empresa da vida pessoal. Dessa forma, você será uma pessoa mais feliz — e todos os setores fluirão melhor.

Gostou das nossas dicas para calcular hora de trabalho? Assine nossa newsletter e continue por dentro das novidades!

Shares
Share This