Muitos dos grandes personagens que conhecemos, como Einstein, Stephen Hawking e outros, tiveram muitas dificuldades em seu trajeto antes de alcançarem os seus objetivos.

Essas figuras nem sempre foram vistas como promissoras, mas há algo em comum entre elas, a crença em si mesmas. Se você não acreditar em si mesmo, quem acreditará?

Não são apenas as facilidades e as oportunidades que determinam se alguém vai atingir seus objetivos, mas a determinação e a confiança de quem decidiu alcançá-los. Afinal, você só será capaz de se dedicar a algo se acreditar que aquilo dará certo.

No entanto, essa crença não vem do nada. Ela tem a ver com as nossas experiências, com os nossos padrões de pensamento e comportamento e com a nossa capacidade de gerenciar a própria vida.

Diante disso, para te dar um norte sobre como começar a acreditar em si mesmo e dar largada rumo aos seus objetivos, apresentamos alguns conselhos a seguir. Confira!

Faça um mergulho interior

Ao longo da vida, somos recorrentemente golpeados com críticas e rótulos que vêm de fora, e passamos a acreditar nisso. Essas crenças nos impedem de enxergar quem realmente somos.

Então, antes de acreditar em críticas negativas e padrões sociais impostos, busque se conhecer mais profundamente. Perceba quais são suas emoções e pensamentos diante das situações.

Pergunte-se como se sente em relação a sua vida: o que gostaria de mudar, quais são suas principais dificuldades, quais são as suas conquistas, os seus medos e os seus sonhos? O que te impede de tornar a sua própria vida significativa?

O processo de autoconhecimento é fundamental para acreditar em si mesmo e para conquistar os seus objetivos. Quem se conhece não cai nas armadilhas da opinião alheia e consegue fazer bom uso das críticas positivas. Faça do autoconhecimento um processo diário.

Aprenda com as experiências

O passado sempre influencia nas percepções que temos em relação a quem somos e na forma com que lidamos com as situações. Todavia, geralmente, não prestamos muita atenção nas nossas experiências.

A vida vai passando, as vivências vão nos moldando e nós começamos a acreditar que nos resumimos a isso. Você pode mudar esse padrão, cultivando o aprendizado com a experiência.

Rememore situações que já vivenciou, principalmente as mais difíceis e as mais agradáveis. Visualize a sua reação diante dessas situações e as consequências delas para o andamento da situação. Decida o que você quer modificar e o que quer preservar.

Se você tem o domínio da sua vida, isto é, decide como lidar com as experiências que ela oferece, você conseguirá acreditar em si mesmo, pois terá mais clareza nas suas ações.

Não deixe a vida passar ao acaso

A “correria” cotidiana e as dificuldades tendem a nos consumir. Nos colocam em situações-problema que, por vezes, não identificamos como momentos cruciais de escolha. Todavia, os efeitos desses momentos atuam a longo prazo na nossa vida.

Imagine, por exemplo, uma situação em que uma pessoa está desempregada e passando dificuldades. Um emprego aparece, mas não é o que ela deseja fazer, e a proposta não é das melhores. Pelo fato de estar em um momento de tensão, a pessoa aceita o emprego.

Por medo da vivência anterior, ela acaba investindo nesse emprego e direcionando cada vez mais a sua carreira profissional para isso. Para manter a estabilidade na carteira de trabalho, ela se recusa a esperar por outras propostas melhores, que podem aparecer logo depois.

Você já deve conhecer essa história, certo? Percebe como essa escolha, impulsionada por uma situação de dificuldade, vira uma bola de neve? Pode ser que se ela esperasse mais um pouco ou mudasse seu olhar sobre a situação, tudo se resolveria melhor.

Diante de dificuldades ou de acúmulo de atividades, muitas vezes, não conseguimos enxergar outras opções. Tendemos a agir conforme um padrão aprendido no decorrer da vida ou dentro do que é cobrado socialmente.

Temos medo. No entanto, se pensarmos nas consequências dessas escolhas, teríamos ainda mais medo ao nos projetarmos em um futuro no qual seremos infelizes. Sendo assim, amplie o seu olhar para enxergar outras alternativas e, só então, faça as suas escolhas.

Acredite na sua capacidade de gerenciar a própria vida.

Busque fontes de inspiração

Buscar inspiração em outras pessoas, em atividades, em literatura, filmes, personagens, enfim, no que você tiver mais afinidade, é uma forma de nutrir a sua decisão de acreditar em si mesmo.

Além da inspiração, essas fontes podem te oferecer sugestões, informações e outros aprendizados.

É comum nos sentirmos sozinhos em processos de mudança interior, uma vez que as pessoas da nossa convivência nem sempre conseguem nos apoiar nesses processos.

Ter fontes de inspiração te ajudará a prosseguir, a encontrar forças e a impedir que o medo da solidão provoque uma autossabotagem.

Lembre-se da fábula do sapo surdo

A fábula do sapo surdo conta que vários sapos participavam de uma corrida até o final de um morro. Enquanto eles corriam, o público gritava que eles não iriam conseguir.

Com isso, um a um desistiu da corrida, exceto um deles. Ao final, eles descobrem que o único sapo que chegou ao pico do morro era surdo.

Embora seja importante escutar as críticas positivas e conselhos de quem realmente quer e sabe como ajudar, na maior parte das vezes, é preciso ignorar as opiniões de fora.

Confie mais no seu palpite pessoal, nos seus estudos e no autoconhecimento. Escute menos as críticas negativas e os palpites externos. Se você acreditar que pode chegar lá, você, certamente, terá forças para isso.

Portanto, mude os seus padrões de pensamento, acredite que as coisas podem dar certo, aceite as frustrações e aprenda com elas. Quanto mais você fizer isso, mais você verá possibilidades onde, antes, só via dificuldades.

Esses são alguns dos nossos conselhos para te ajudar a acreditar em si mesmo e alcançar seus objetivos. Agora depende de você! Que tal, começar a colocar isso em prática agora mesmo?

Baixe o nosso e-book sobre autoconhecimento e nos permita fazer parte do seu processo de transformação. E não é só isso, conheça outras formas que podem auxiliar em seu processo de autodesenvolvimento acessando o nosso site.

Shares
Share This